Mídias Sociais

Política

Pescado voltará à merenda escolar da rede pública municipal de Macaé a partir de abril

Publicado

em

 

A Prefeitura de Macaé divulgou, neste domingo, 13, o investimento de 1 milhão de reais em contrato com pescadores para a compra do pescado que abastecerá a merenda escolar da rede pública municipal durante este ano letivo de 2022.

O anúncio foi feito através do secretário adjunto de Pesca e Aquicultura, Jair Barcelos, que revelou que os 39 pescadores assinaram os contratos com o município para fornecer cerca de duas toneladas mensais de pescado já a partir do próximo mês de abril.

Segundo a secretária adjunta de Educação Básica, Leandra Lopes, que acumula também a gestão da Secretaria de Educação, os contratos visam valorizar a economia do pescado em Macaé, além de recolocar o peixe no cardápio semanal da merenda escolar, trazendo benefícios para a saúde das crianças.

“O foco principal é a diversificação dos gêneros para melhor atender ao cardápio dos alunos”, acrescentou Leandra Lopes.

A secretária ressalta também que a rede pública municipal de ensino prioriza alimentos produzidos de acordo com as boas práticas agrícolas, e com a fabricação no município, auxiliando no desenvolvimento da economia local.

“Macaé segue a determinação da Lei 11.947, de 2009, que prevê a aplicação de 30% dos recursos da merenda escolar, provenientes do Governo Federal, na compra de produtos da agricultura familiar, e cumpre a determinação do Plano Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). O município foi um dos pioneiros na região seguindo a legislação federal com a finalidade de contribuir para a aprendizagem e rendimento escolar. No cardápio, são oferecidas opções como filé de peixe ao molho, bobó de peixe e fricassê de peixe”, explica a prefeitura.

O município lembra que, antes de chegar à merenda escolar, o pescado é fiscalizado pela Secretaria Adjunta de Pesca de Aquicultura, além de ser acompanhado pela equipe de nutricionistas da Secretaria de Educação.

“O alimento é rico em ferro, cálcio, vitamina B12 e gorduras polissaturadas. Uma substância, em especial, presente nos pescados, é o ômega-3, que contribui com a diminuição de riscos de doenças do coração, redução de pressão arterial e colesterol. Para chegar à merenda dos alunos, o produto passou por análise sensorial e ganhou aprovação de 100% durante os testes”, concluiu a prefeitura.

Mais lidas da semana