Mídias Sociais

Destaque

Pela segunda vez, cabofrienses são impedidos de entrar na Casa do Povo

Avatar

Publicado

em

 

Na noite desta terça-feira, 24, a população de Cabo frio foi novamente impedida de entrar na Casa do Povo. A audiência pública solicitada pelo vereador Dr. Adriano para debater sobre a saúde no município foi impedida de acontecer.

De acordo com o vereador, foi solicitada uma liminar na justiça para que a Câmara dos Vereadores fosse aberta a população, mas em cima da hora, a autorização foi negada.

Sem as devidas autorizações necessárias, mais uma vez quem saiu perdendo foi a população. Como foi o caso da estudante, Elisa, que saiu de Tamoios, segundo distrito para entender melhor a situação da saúde na cidade e foi surpreendida com a informação de que o encontro teria sido cancelado.

"Considero isso tudo uma tremenda injustiça. Sai da minha casa para assistir algo que não aconteceu. Pegou muito mal. Principalmente, se tratando da saúde, que é um assunto tão importante".

A opinião foi compartilhada por Sidnei, que também é morador do segundo distrito, no bairro Botafogo e lamentou não ter a oportunidade de opinar e entender sobre a saúde da cidade, que se tornou um problema grave. Segundo ele, até mesmo os idosos que deveriam ser prioridade sofrem com longas esperas para conseguirem ser atendidos.

"Uma casa do povo que fecha as portas para discutir assuntos inerentes ao sofrimento da população, é sinônimo que os vereadores ou o presidente da Câmara, ou quem deu essa ordem não tem comprometimento nenhum com a saúde pública”, afirmou Sidnei

Em nota, a Câmara Municipal de Cabo Frio explicou que o Plenário da Câmara não estaria disponível, pois há um trâmite que precisa ser seguido, e o Regimento Interno da Câmara Municipal de Cabo Frio, menciona em seu Art. 37.

Encontro sobre o empréstimo – Na última semana, o vereador Dr. Adriano teria solicitado o plenário para um encontro entre a população, advogados e especialistas no assunto para debater a questão do empréstimo de 200 milhões solicitado pelo prefeito, Alair Corrêa. Na ocasião, o vereador e a população também foram surpreendidos com a Câmara de portas fechadas impedindo que o esclarecimento fosse realizado.

Mais lidas da semana