Mídias Sociais

Cidades

Paulo Dames pode voltar à Prefeitura de Casimiro de Abreu com validação dos seus votos pelo TSE

Avatar

Publicado

em

 

Vencedor das últimas eleições municipais em Casimiro de Abreu nas urnas, com 11.742 votos, o ex-prefeito Paulo Dames (PSB) está perto de conseguir mais uma vitória, dessa vez no tapetão, ao ter seu registro de candidatura deferido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o que o colocaria de volta no comando da administração municipal a partir de 1 de janeiro de 2017.

No fim de outubro, Dames, que teve seu registro indeferido em primeira instância, e viu a decisão ser mantida pelo Tribunal Regional Eleitoral do Estado do Rio de Janeiro (TRE-RJ), conseguiu, através do voto do relator, reverter a decisão.

O parecer favorável veio com o voto do Ministro Herman Benjamin, na última semana de outubro, e com o encaminhamento do pedido para o Ministério Público Eleitoral, conforme documento no site do TSE.

“Sempre confiamos na justiça; a dos homens e a divina. Agora, com nosso registro deferido pelo TSE, é hora de nos unirmos pelo futuro de nosso município. Todos somos vencedores quando a vontade povo é soberana. Quero parabenizar também aos adversários que participaram da disputa eleitoral de forma democrática, fazendo com que algumas tristes exceções ficassem pelo caminho, não maculando o processo em si.

A hora agora é de trabalhar duro, enfrentar as dificuldades com experiência e serenidade, e acima de tudo, a confiança em Deus para realizar o melhor mandato de minha vida. Mais uma vez, muito obrigado”, publicou o ex-prefeito em sua página do Facebook.

O anúncio vem num momento difícil para o município, que segue com problema na atual administração. Com a confirmação da vitória de Dames nas urnas e nos tribunais, o candidato do governo, Fabinho Kiffer, que ficou com 8.503 votos, será considerado o segundo colocado no pleito, pondo fim ao sonho de continuidade da gestão do atual prefeito de Casimiro, Antônio Marcos (PSC), o que representa o fim da 15ª gestão municipal entre as 21 da Região dos Lagos e do Norte Fluminense, reprovadas pela população de suas cidades.

 

Momento de crise – Nesta terça-feira, 1 de novembro, os universitários de Casimiro que estudam em Macaé, Rio das Ostras, São Gonçalo, Rio Bonito, Niterói e Cabo Frio, e que tanto vinham sofrendo com o serviço de transporte da prefeitura, receberam a notícia de que ficarão mesmo sem o serviço.

“Muitas prefeituras do Estado do Rio estão a ponto de decretar estado de calamidade financeira por causa da queda contínua na arrecadação. Para tentar evitar que chegue a isso, a Prefeitura de Casimiro de Abreu continua sendo obrigada a cortar investimentos que não são obrigatórios. O agravamento da crise econômica fez com que a Prefeitura de Casimiro de Abreu tenha que suspender temporariamente o Transporte Universitário, a partir deste mês (novembro)”, diz a nota da prefeitura.

O anúncio foi feito através da página da prefeitura, onde o governo justifica a decisão do corte culpando a perda de arrecadação do município devido às quedas dos royalties, ICMS e Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

“Em abril, o serviço quase chegou a ser suspenso. Na época, o poder público apertou o orçamento para manter o projeto, pois sabemos da importância desse transporte para cada um dos universitários atendidos. Contudo, diante dessa acentuação na crise, não dá mais para continuar. Levamos até onde o financeiro permitiu”, justificou o Secretário de Ordem Pública e Defesa Civil, Cezar Magalhães.

O transporte gratuito oferecido em ônibus alugados pela prefeitura tinha custo de 2 milhões de reais por ano, custo esse que teria ficado inviável de manter com a perda de arrecadação que, segundo a prefeitura, pode chegar a 37 milhões de reais até dezembro.

Tunan Teixeira

Mais lidas do mês