Mídias Sociais

Política

Obras para construção do 1º batalhão de cães policiais fora da capital do Estado do Rio seguem em Macaé

Publicado

em

 

O prefeito de Macaé, Welberth Rezende (CIDADANIA), acompanhou, nesta terça-feira, 14, as obras do 1º Batalhão de Ações com Cães (BAC) do interior do Estado do Rio, que está sendo construído na cidade.

Segundo a prefeitura, as obras para a construção do BAC, fruto de uma parceria do município com o governo estadual do Rio, estão em ritmo acelerado e têm o objetivo de trazer mais segurança pública para a população.

Construído em uma área de 6.500 metros quadrados (m²), no Parque da Cidade, na Praia Campista, o BAC funcionará, inicialmente, com 60 policiais em operações diárias com 10 cães, e mais 4 oficiais médicos-veterinários, que darão apoio.

Durante a visita às obras, o prefeito esteve acompanhado do comandante do BAC, tenente-coronel Sandro Aguiar dos Santos, e aproveitou a situação para anunciar que já está em fase de elaboração o projeto de revitalização do Parque da Cidade.

De acordo com o prefeito, as obras devem entrar em processo licitatório ainda este ano, e a ideia do governo é transformar o espaço em uma área de lazer e cultura com campo de futebol, quadra de vôlei, eventos e concha acústica, entre outros atrativos.

Para Welberth Rezende, a escolha pelo local do BAC se deve à localização estratégica na região, facilitando o atendimento especializado aos municípios vizinhos no combate ao crime em várias cidades da região.

“Esta obra é um marco para garantir mais segurança à população de Macaé e permitirá atender com mais rapidez as regiões Norte e Noroeste Fluminense e dos Lagos. Macaé está geograficamente bem localizada na região. A unidade também foi projetada para garantir conforto aos policiais e aos cães neste importante trabalho para a sociedade”, avaliou o prefeito.

Novo comandante da unidade, o tenente-coronel Sandro Aguiar dos Santos ressaltou que essa será a 2ª em todo o Estado do Rio, já que a única existente atualmente é a Cia do BAC, na capital fluminense.

“Com a crescente demanda pelo trabalho do Batalhão, houve a necessidade de ter mais unidades no estado. Esta base em Macaé reforça a importância do nosso trabalho”, disse o comandante Aguiar.

Segundo ele, o BAC trabalha com a patrulha de operações com cães de faro de armas, drogas e explosivos, além de busca e captura de pessoas, e com o Grupamento de Controle de Distúrbios Civis, que atua em manifestações, reintegração de posses, eventos e outros, além de desenvolver trabalho social com os cães, atuando em terapia.

De acordo com o secretário adjunto de Obras, Felipe Bastos, o BAC ocupa 8% da área total do Parque da Cidade, que tem cerca de 70.000 m², e terá bloco veterinário com consultório, ambulatório e sala para cirurgia para os cães, além dos canis, piscinas e áreas de treinamento coberta e ao ar livre.

“A atual gestão municipal tem um olhar diferenciado no cuidado com a cidade. Esta área foi estrategicamente pensada para a construção do BAC por estar ao lado do Parque da Cidade, espaço que será revitalizado para a população”, reforçou o secretário de Infraestrutura, Santiago Borges, que também esteve acompanhado do secretário de Ordem Pública, Alan Oliveira.

Mais lidas da semana