Mídias Sociais

Política

Números de site do TSE mostram que quase todas as cidades da região tiveram aumento de candidaturas de 2016 para 2020

Avatar

Publicado

em

 

Restando apenas 12 dias para as eleições municipais, o site DivulgaCandContas, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), traz dados sobre as candidaturas a prefeito, vice-prefeito e vereador em todos os municípios do país.

Levando em conta 13 cidades da Região dos Lagos e do Norte Fluminense, é possível acompanhar a situação dos pedidos de registro de candidaturas, mas também conhecer dados como os gêneros dos candidatos, assim como um panorama de cor e raça, entre outras informações disponibilizadas no site.

Os números mostram, por exemplo, que o número de candidaturas aumentou desde a última eleição municipal, em 2016, em relação a eleição de 15 de novembro desse ano, em praticamente todas as 13 cidades da região, com exceção de Iguaba Grande.

Na cidade em que o atual prefeito Vantoil Martin (CIDADANIA) disputará a reeleição contra Dra. Margoth Cardoso (PT) e Washington Tahim (REPUBLICANOS), além da ex-prefeita Ana Grasiella (PP), que segue com status “indeferido com recurso”, o número de candidaturas caiu de 185 em 2016 para 146 neste ano.

Em todas as demais, o TSE registrou aumento nos pedidos de registro de candidatura de 2016 para 2020, sendo o maior em Campos dos Goytacazes, que tem 234 pedidos a mais que nas últimas eleições municipais, e o menor em Quissamã, que teve u crescimento de 27 candidaturas em relação a 2016.

Na cidade de Campos, que subiu de 609 candidaturas em 2016 para 843 neste ano, o atual prefeito Rafael Diniz (CIDADANIA) concorrerá à reeleição contra Caio Vianna (PDT), Cláudio Rangel (PMN), Dr. Bruno Calil (SOLIDARIEDADE), Odisseia Carvalho (PT), Professora Natália (PSOL), Roberto Henriques (PCdoB), Tadeu Tô Contigo (REPUBLICANOS) e Wladimir Garotinho (PSD), além de Jonathan Paes (PMB), que também está com status “indeferido com recurso”. Com a renúncia de Lesley Beethoven (PSDB), a Dra. Carla Waleska (PSDB) agora aguarda julgamento para saber de entrará ou não na disputa.

Em Quissamã, onde o número subiu de 115 candidaturas em 2016 para 142 em 2020, a atual prefeita Fátima Pacheco (DEM) tentará a reeleição contra Armando Carneiro (PSC), Djamim Ferreira (PRTB), Dr. Leandro Neves (AVANTE) e Manel da Ótica (PODE).

Em relação ao aumento de candidatos de 2016 para 2020, depois de Campos aparecem Cabo Frio, com 212 candidaturas a mais, seguida de Macaé, com 209, Araruama, com 114, São Pedro da Aldeia, com 109, Armação dos Búzios, com 90, Carapebus, com 66, Rio das Ostras, com 62, Casimiro de Abreu, com 56, Arraial do Cabo, com 55, e São João da Barra, com 28 pedidos de registro de candidaturas a mais do que no último pleito municipal.

Em Cabo Frio, que passou de 356 em 2016 para 568 em 2020, o atual prefeito Dr. Adriano Moreno (DEM) tentará a reeleição contra Anderson Macleyves (PMN), Capitão Diogo (PSDB), Cris Fernandes (PSD), Dirlei Pereira (PTC), Professor Betinho (PSOL), Prof. Fernando de Oliveira (UP), e Rodrigo Gurgel (PSL), além de Doutor Serginho (REPUBLICANOS) e José Bonifácio (PDT), que estão com status “deferido com recurso”, e Marquinho Mendes (MDB), que está “indeferido com recurso”.

Já em Macaé, que passou de 275 em 2016 para 484 neste ano, o atual prefeito Dr. Aluízio (PSDB), encerra seu 2º mandato, deixando a disputa da prefeitura para André Longobardi (REPUBLICANOS), Igor Sardinha (PT), Índio Pacheco (PMB), Jonas Vicente (PCO), Maxwell Vaz (SOLIDARIEDADE), Ricardo Bichão (PRTB), Robson Oliveira (PTB), Silvinho Lopes (DEM), e Welberth Rezende (CIDADANIA), além de Sabrina Luz (PSTU), que está com status “deferido com recurso”, e de Riverton Mussi (PDT), que segue “indeferido com recurso”.

Em outro município governado por uma mulher na região, a atual prefeita de Araruama, Lívia de Chiquinho (PP) disputará a reeleição contra André Mônica (PL), Herika da Virtuosa (PSL), Jorge Resende (PDT), Norberto Filho (PV), e Rodrigo Meira (SOLIDARIEDADE), na cidade que viu o número de candidaturas saltar de 345 em 2016 para 459 em 2020.

Logo atrás de Araruama vem São Pedro da Aldeia, que passou de 227 candidaturas em 2016 para 336 neste ano, e assim como em Macaé, também não terá candidato à reeleição, já que o prefeito Cláudio Chumbinho (PP), encerra seu 2º mandato no próximo dia 31 de dezembro.

Assim, a disputa pela prefeitura de São Pedro da Aldeia ficará entre Bia de Guga (MDB), Bruno Costa (SOLIDARIEDADE), Comandante Paulo Roberto (PATRIOTA), Dr. Stefano Nunes (PP), Fábio do Pastel (PODE), Paulo Santana (PSD), Renato Reis (PSOL), e Valter Vasconcelos (PRTB), além de João Alexandre (DC), que herdou a vaga do partido após a renúncia de Joel Moreira (DC), e ainda está “pendente de julgamento” para saber se terá ou não seu nome garantido nas urnas.

Convivendo com cenários políticos conturbados dedes a guerra judicial entre o atual prefeito André Granado (sem partido) e seu vice, Henrique Gomes (PATRIOTA), que concorrerá à prefeitura neste ano, Armação dos Búzios está entre as cidades da região que mais tiveram aumento no número de registros de candidatura, saltando de 170 em 2016 para 260 em 2020.

Além de Henrique Gomes, disputam a cadeira do chefe do Executivo municipal, Alexandre Martins (REPUBLICANOS), Comandante Serafim (PSD), João Carrilho (PRTB), Joice Costa (PP), Leandro Souza (PDT), Paulo Carvalho (DC), Marcelo Morel (PMB), Rubens Lopes (REDE), Tolentino Reis (PODE), e Vicente da Padaria (CIDADANIA), além de Tom Viana (PSL), “deferido com recurso”, e Valdir Virgens (AVANTE), “indeferido com recurso”.

Em Carapebus, que passou de 153 candidaturas em 2016 para 219 em 2020, a atual prefeita Christiane Cordeiro (PP) segue com status “indeferido com recurso”, e tenta reverter a decisão nas instâncias superiores da Justiça Eleitoral para não correr o risco de ter a chapa impugnada após o pleito, como aconteceu recentemente em Rio das Ostras, Iguaba Grande e Cabo Frio, que tiveram eleições suplementares depois que seus prefeitos eleitos em 2016 acabaram cassados.

Na cidade de pouco mais de 12,7 mil eleitores, concorrem à prefeitura ainda, Bernard Tavares (REPUBLICANOS), Cleber Pimentel (MDB), Dona Lourdes (PSB), Juninho de Zezito (PMB), Pastor Marcos (PTC), Professor Augusto (PV), e Rodrigo Mancebo (CIDADANIA).

Em Rio das Ostras, que passou de 332 em 2016 para 394 em 2020, o atual prefeito Marcelino Borba (PV) tenta a reeleição contra Ana Paula Siqueira (PSOL), Dr. Fábio Simões (PL), Leandro Almeida (PSL), Professor Gilberto (PDT), e Professor Luizinho (PT), além de Coronel Pessanha (PMB), Paulo Schleder (PSB) e Flávio Poggian (PTC), todos 3 com status “indeferido com recurso”.

Em Casimiro de Abreu, o atual prefeito Paulo Dames (PSD) vive situação parecida com a de Christiane Cordeiro em Carapebus. O prefeito de Casimiro também está com status “indeferido com recurso”, assim como Nelson Ramos (REPUBLICANOS). Mesmo ainda tentando reverter a decisão junto à Justiça Eleitoral, os 2 disputam a prefeitura com Bira Pina (PT), Dr. Adriano Lima (PSDB), Gerson Nunes (PV), Ramon Gidalte (CIDADANIA), e Romi da Serra (PL), na cidade que passou de 171 candidaturas em 2016 para 227 em 2020.

Em Arraial do Cabo, que teve salto de 145 para 200 candidaturas de 2016 para este ano, a disputa da prefeitura terá o atual prefeito Renatinho Vianna (REPUBLICANOS) concorrendo à reeleição contra Marcelo Magno (SOLIDARIEDADE), Ton Porto (DEM), e Willian Luz (PT), além de Henrique Melman (PDT), que está com status “deferido com recurso”.

Por fim, em São João da Barra, onde o número de candidaturas subiu de 112 em 2016 para 240 neste ano, a atual prefeita Carla Machado (PP), que está com status “deferido com recurso”, deve disputar a reeleição contra Dominguinhos de Barcelos (PTC), Eziel Pedro (PSC), Márcio Nogueira (PODE), Otávio Carvalho (PMN), e Renezinho Azeredo (PATRIOTA).

Por conta dos impactos da pandemia do coronavírus, as eleições municipais deste ano acabaram adiadas de 4 de outubro para 15 de novembro por votação do Congresso após diálogo com o presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso. Entre os 13 municípios da região, apenas Campos dos Goytacazes poderá ter disputa em 2º turno, marcado para o próximo dia 29 deste mês.

Mais lidas da semana