Mídias Sociais

Política

Na abertura da Brasil Offshore, Dr. Aluizio fala do momento do mercado do gás no país e reforça confiança em retomada no crescimento

Avatar

Publicado

em

 

Depois de usar sua conta no Twitter para elogiar as novas regras do mercado de gás natural no Brasil, o Prefeito de Macaé, Dr. Aluizio (sem partido) voltou a falar sobre o assunto durante a abertura da Brasil Offshore 2019, nesta terça-feira, 25.

Como já tinha ocorrido no evento de lançamento da feira, que chega à sua 10ª edição neste ano, a pauta foi comentada pelo prefeito, que reforçou o potencial da transformação do gás produzido na Bacia de Campos em energia, através da instalação da Usina Termelétrica Marlim Azul, que usará o gás natural como combustível e tem funcionamento previsto para 2022.

O prefeito afirmou ainda que a perseverança da indústria offshore instalada em Macaé, ao enfrentar cenário de recessão desde 2014, é uma garantia de que o setor tem o potencial necessário de se reerguer.

“Já produzimos 84% do petróleo nacional e hoje chegamos a 47%. Geramos muitos royalties, mas vivemos o cenário do desemprego. A indústria precisa dizer que temos mais 10 anos de produção. E óleo só vale quando vira barril. O emprego só existe neste formato”, avaliou Dr. Aluizio.

Para ele, nas últimas 3 edições, a Brasil Offshore se tornou o espaço ideal para se discutir medidas que garantiram passos importantes para a reestruturação do mercado de óleo e gás, como as novas regras do setor no país, a abertura de mercado, o fim da Petrobras como operadora única e a revitalização dos campos maduros, mas destacou a importância atual do gás natural no desenvolvimento econômico regional, estadual e nacional.

“O momento agora é do gás. A primeira grande pauta da feira foi a quebra do monopólio. Já discutimos também os campos maduros, agora está na hora da virada”, acredita Dr. Aluizio.

Segundo o prefeito, a união de forças entre as cidades que participam da cadeia de óleo e gás é fundamental para a construção de um novo ciclo virtuoso para a região, construindo, assim, de forma direta, a reestruturação do mercado offshore.

“Existe uma frase popular que diz ‘por cima do medo, coragem’. [Nelson] Mandela diz que coragem não é a ausência do medo. E, pela resiliência, o que marca a indústria do petróleo é a coragem. Agora, tudo que é preciso é devolver o emprego ao Estado”, defendeu ele.

O discurso do Prefeito de Macaé, reconhecida como Capital Nacional do Petróleo, vem 1 dia após o governo federal anunciar um pacote de medidas para reduzir o preço do gás natural, com expectativa de queda de até 50% no preço do gás para a indústria, conforme declaração do ministro da Economia, Paulo Guedes.

“Macaé reforça sua vocação para centro nacional e internacional de negócios ao ampliar a aquisição de investimentos no setor e vislumbrar um novo período de crescimento econômico”, ressaltou o governo municipal.

Ainda de acordo com a prefeitura, o projeto Rota Cabiúnas, a construção e operação da Usina Termelétrica Marlim Azul, cujo gás natural será disponibilizado pela Shell, e a movimentação para a construção de outras usinas termelétricas no município foram alguns assuntos abordados pelo mercado neste primeiro dia da Brasil Offshore, que acontece até esta sexta-feira, 28, no Centro de Convenções Jornalista Roberto Marinho, das 14h às 21h.

Mais lidas da semana