Mídias Sociais

Cidades

Ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho se coloca à disposição de Macaé para ajudar no projeto do Porto

Avatar

Publicado

em

 

O projeto do Terminal Portuário de Macaé (Tepor) ganhou um importante aliado nesta terça-feira, 23, depois de um encontro do Prefeito Dr. Aluízio (PMDB) com o Ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho (PV), em Brasília.

Como resultado da reunião entre os dois políticos na Capital Federal, o ministro teria se colocado à disposição da cidade, abraçando o projeto do Porto por sua importância, não só para Macaé, mas para o país.

O apoio do ministro é fundamental para as pretensões do governo municipal, que, em junho deste ano, conseguiu a licença prévia do Instituto Estadual do Ambiente (INEA), iniciando a primeira parte do projeto.

Esse é mais um passo para a consolidação do Tepor, que será de grande importância para a economia da cidade, do Estado e do país, já que, aumentando o potencial logístico do município, que ainda espera contar com o aeroporto e a Estrada de Santa Tereza, que ligará o Parque de Tubos à Rodovia do Petróleo (RJ-168), agilizando o transporte de cargas e equipamento para a BR-101.

Depois de muitos debates e entraves devido a questões ambientais, o projeto do Tepor ganhou novo fôlego em maio, quando o governador do Rio em exercício, Francisco Dornelles (PP), assinou o decreto 45.663/2016, declarando a área destinada ao porto, em São José do Barreto, como de utilidade pública.

Tepor – O Terminal Portuário de Macaé é um empreendimento privado de responsabilidade da empresa BR-Rio – Engenharia Especializada, integrante do grupo EBTE Engenharia, que adquiriu as cotas da empresa Tepor Ltda., responsável pelo desenvolvimento do projeto.

A EBTE Engenharia atua no ramo de Engenharia Pesada, com serviços prestados em todo Brasil, desenvolvendo ainda o projeto do Complexo Logístico e Industrial de Macaé (Clima), já detentor de licença prévia emitida pelo INEA. A expectativa da prefeitura e da indústria é de que esta nova fase do Tepor, associado ao Complexo, traga uma diversificação de atividades, além das demandas do setor de petróleo e gás, gerando crescimento para o setor e empregos para a população.

Tunan Teixeira

Mais lidas da semana