Mídias Sociais

Política

Marcelino da Farmácia vence eleições suplementares em Rio das Ostras e é novo prefeito da cidade

Publicado

em

 

Marcelino da Farmácia (PV) assume a Prefeitura de Rio das Ostras pela primeira vez, algo que não acontecia desde 2003, quando o ex-prefeito, Carlos Augusto Balthazar (MDB), exerceu seu 1º mandato no governo

Depois de 15 anos, o município de Rio das Ostras terá um prefeito em primeiro mandato, com a vitória do vereador e ex-secretário de Saúde, Marcelino da Farmácia (PV), neste domingo, 24, nas eleições suplementares do município.

O fato não acontecia na cidade desde 2003, quando o ex-prefeito, Carlos Augusto Balthazar (MDB), venceu pela primeira vez. Curiosamente, foi justamente a terceira vitória do ex-prefeito, em 2016, que causou as eleições suplementares que elegeram Marcelino.

Com 24.179 votos e 50,24%, Marcelino deixa a cadeira de vereador na Câmara Municipal, e assume a prefeitura no lugar do presidente da Câmara, Carlos Afonso (PSB), alçado à chefia do Executivo depois que o mandato do ex-prefeito e de seu vice, Zezinho Salvador (PRB), foi extinto por decisão da Justiça Eleitoral.

“Eu agradeço à população pelo empenho para essa expressiva votação em Rio das Ostras. A primeira prioridade vai ser na segurança pública, a segunda será a saúde e a terceira será enxugar a máquina pública”, enumerou o prefeito eleito ao site G1.

A vitória esmagadora do ex-secretário de Saúde do município durante a gestão anterior, porém, ressalta o pouco interesse da população no pleito suplementar, que teve uma abstenção de 20,67%, com mais de 14 mil eleitores deixando de votar.

Mais do que o segundo colocado nas urnas, o também vereador, Dr. Fábio Simões (PP), que teve 9.605 votos, chegando a apenas 19,96% dos votos válidos. Em terceiro, aparece o ex-vereador Deucimar Talon (PRP), com 9.605 votos, seguido do empresário Flávio Poggian (PSD), com 2.534 votos; da universitária Winnie Freitas (PSOL), que teve 1.516 votos; e do ex-vice-prefeito, Gelson Apicelo (PDT), que somou 784 votos. Dos 84.596 eleitores registrados nas eleições municipais de 2016, apenas 55.918 mil compareceram às urnas neste domingo.

Com o também vereador, Leandro da Lanchonete (PV), como vice, Marcelino da Farmácia completará o mandato de seu antecessor, com exercício até 31 de dezembro de 2020, e as duas vagas na Câmara serão ocupadas por Carlinhos CRM (PV) e Joelson da Marins (PV), suplentes da coligação “Renascer de Rio das Ostras”, formada por PV e PTC no pleito de 2016.

Em entrevista ao G1, antes do resultado, Marcelino da Farmácia fez uma série de promessas caso vencesse as eleições suplementares em Rio das Ostras, falando principalmente sobre a Saúde, que comandou na gestão anterior.

“Nossas primeiras ações serão revogar imediatamente o aumento abusivo do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) e da taxa de iluminação pública, retornar imediatamente o serviço de resgate municipal, fazer um choque de ordem administrativo nas unidades de Saúde, abrir a UPA (Unidade de Pronto Atendimento), colocar a farmácia municipal funcionando também aos sábados, domingos e feriados, começar imediatamente o cadastro para o programa de regularização fundiária finalmente dando posse de seu bem ao munícipe, viabilizar água potável aos bairros que ainda não têm o serviço, viabilizar o programa que levará saneamento básico a todos os bairros da cidade, colocar na rua nosso gabinete itinerante desde o primeiro dia de governo para entender melhor as necessidades de cada bairro, tudo isso e muito mais mediante a uma grande auditoria que faremos buscando saber qual é a real situação que se encontra a prefeitura, além da correta adequação do plano diretor e desburocratização da máquina pública para fomentar a vinda de novas empresas, empreendedores e investidores aumentando assim emprego e renda para o município”, detalhou Marcelino.


 

Mais lidas do mês