Mídias Sociais

Política

Em visita do senador Romário a Carapebus, ex-vereador Juninho revela interesse em concorrer à prefeitura

Publicado

em

 

Da esquerda para a direita, vereador de Macaé, Welberth Rezende (PPS), senador Romário (PODE), e ex-vereador Juninho (PODE), posam para foto depois de evento na Câmara Municipal de Carapebus, onde o senador esteve em visita pela região

Em visita à região para promover uma renovação dos quadros de seu partido já visando uma pré-campanha ao Governo do Estado do Rio, o senador Romário (PODE) esteve em Carapebus neste fim de semana, em evento realizado na Câmara Municipal.

O senador foi recebido na cidade pelo ex-vereador Juninho (PODE), que contou como foi o convite do próprio Romário para presidir o diretório municipal do partido, além de falar sobre a visita do ex-craque da Seleção ao município.

“O senador Romário esteve na nossa cidade e foi uma alegria muito grande poder recebê-lo aqui. Ele está promovendo uma renovação dos quadros do partido no estado, e me convidou para presidir o diretório municipal. Eu aceitei esse desafio. É um partido relativamente novo. Sem vícios. Estamos buscando novas filiações, de pessoas novas na política. Não necessariamente de pessoas novas de idade, mas novas na política. Não que eu tenha restrições, existe muita gente boa na política, mas infelizmente o que aparece mais são [as notícias sobre] os ruins. E foi muito importante. Tivemos dezenas de filiações de pessoas novas na política”, contou o ex-vereador de Carapebus.

Ex-vereador por 2 mandatos, além de ex-presidente da Câmara Municipal, e ter tido experiência no Executivo como Secretário de Turismo, Esporte e Lazer do município, Juninho revelou, com exclusividade, seu desejo de concorrer à prefeitura de sua cidade nas eleições municipais de 2020.

“Estou agora com um propósito novo. Nunca disputei as eleições para prefeito. Já fui duas vezes vereador, já fui secretário municipal, já tive experiência no Executivo de Macaé também, como vice-presidente da Macaé Tur (antiga Empresa Municipal de Turismo). Então se o partido assim entender que é melhor, eu serei pré-candidato a prefeito em 2020 sim”, falou ele.

O novo presidente municipal do Podemos lembrou que o partido vem crescendo no cenário fluminense, principalmente na região, onde conta com a Prefeita de Quissamã, Fátima Pacheco (PODE), e o vereador de Rio das Ostras, Betinho (PODE), cuja importância vai se consolidando na política regional.

Comentando a situação atual de Carapebus, que se emancipou de Macaé em 1995, Juninho teceu críticas às gestões anteriores, que, segundo ele, não se preocuparam em promover uma aproximação política com a “cidade mãe”, como ele chama a Capital Nacional do Petróleo.

“Eu militei na emancipação, mas nesses 23 anos, não vi a cidade se emancipar de fato. Não tivemos em nenhum governo uma aproximação de governo com a nossa cidade mãe. Na Saúde, por exemplo, os nossos pacientes precisam se deslocar até Bom Jesus de Itabapoana, porque os governos fizeram convênio com a prefeitura de lá. Esse convênio poderia ter sido feito com Macaé, que está há só 27 quilômetros (km) da gente, muito mais perto”, analisou.

O ex-vereador do município falou ainda sobre os problemas econômicos de Carapebus, que, assim como todas as cidades da região, gravita em torno dos empregos gerados pela indústria do petróleo, centralizada em Macaé.

Para ele, uma das grandes dificuldades da cidade é o inchaço da máquina pública, com as “absurdas” contratações temporárias, que não permitiram que os governos anteriores fizessem investimentos para tornar a cidade mais atrativa para o meio empresarial.

“Houve muitos equívocos. E não são críticas pessoais a ninguém, mas é uma política que foi feita. Uma cidade com 15 mil habitantes ter 1.080 concursados não é um número tão alto, mas ter mais 1.300 contratos temporários acaba tirando do município a capacidade de fazer investimentos na geração de empregos. É absurdo. Até porque isso também faz com que o município não consiga dar todas as condições, como os reajustes, por exemplo, que o servidor merece. A gente no Legislativo tem ideias, mas quem executa é o Executivo. Mas a gente vai aprendendo”, concluiu Juninho.


 

Clique Diário

E. L. Mídia Editora Ltda
CNPJ: 09.298.880/0001-07
Redação: Avenida Atlântica, 2.500, sala 22 – Cavaleiros – Macaé/RJ

[email protected]
(22) 2765-7353

Mais lidas do mês