Mídias Sociais

Política

Eleitores apontam Lula como candidato mais bem preparado para tirar o país da crise em pesquisa do Datafolha

Avatar

Publicado

em

 

Correndo contra o tempo para conseguir a liberdade na Justiça, ex-presidente Lula (PT) aparece liderando nova pesquisa, dessa vez, sobre qual candidato é o mais preparado para tirar o Brasil da crise

Em pesquisa realizada pelo Instituto Datafolha, o ex-presidente Lula (PT) segue na ponta em todas as pesquisas eleitorais visando o pleito para a sucessão presidencial, marcado para outubro desse ano.

Segundo a pesquisa, divulgada na última sexta-feira, 22, Lula é apontado por 32% dos eleitores brasileiros como o candidato mais bem preparado para acelerar o crescimento econômico e tirar o país da crise.

A pesquisa destaca que “32% dos entrevistados citaram o líder do Partido dos Trabalhadores (PT) como o melhor nome para realizar essa missão”. Nos últimos dias, Lula, que segue preso pela Polícia Federal (PF), teve recurso com pedido de liberdade negado pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin.

O resultado da pesquisa é bastante semelhante ao quadro geral de intenções de voto, no qual Lula é o preferido do eleitorado, sendo seguido pelo deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ), que tem 15%, e pela ex-ministra Marina Silva (REDE), que soma 8% das intenções de voto.

Se Michel Temer (MDB) tem a pior rejeição da história para um presidente, Lula, por outro lado, terminou seu 2º mandato na presidência, em dezembro de 2010, com a aprovação mais alta já alcançada por um presidente brasileiro.

Além disso, em seu governo, o Produto Interno Bruto (PIB) do país cresceu a uma taxa de 7,6% ao ano, a maior desde a redemocratização, em 1985, com o fim do regime militar imposto ao país em 1964.

O petista está preso desde 7 de abril, cumprindo pena de 12 anos e um mês, mas seu partido acredita que a Justiça lhe concederá liberdade provisória e poderá ser candidato nas eleições de outubro.

Favorito nas eleições em todas as pesquisas, porém, Lula enfrenta dificuldades para conseguir colocar seu nome nas urnas, já que a Justiça brasileira não permite a candidatura de condenado em 2ª instância.

Por outro lado, a população parece cada vez mais acreditar que uma reviravolta permita ao ex-presidente estar entre os candidatos, segundo pesquisas, que demonstram que o percentual dos eleitores que considera que o nome de Lula não esteja nas urnas caiu de 62% em abril para 55% em junho, assim como os brasileiros que acreditam que Lula será candidato aumentou de 34% para 40% no mesmo período.

De acordo com a pesquisa do Datafolha, a população brasileira está claramente dividida quanto à possibilidade de Lula ser candidato, com 48% acreditando que a Justiça deve impedir a candidatura, e 49% acreditando que o veto deve ser retirado.

Luta na justiça – Marcado para esta terça-feira, 26, o julgamento que poderia conceder liberdade para o ex-presidente, foi cancelado pelo STF, que negou pedido da defesa solicitando que ele aguarde em liberdade o julgamento de recursos.

O despacho do ministro Edson Fachin foi divulgado após a decisão da vice-presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), Maria de Fátima Labarrère, rejeitar o pedido para que a condenação de Lula fosse analisada pela Segunda Turma do STF.

À Empresa Brasil de Comunicação (EBC), Fachin afirmou que a decisão do TRF4 impede o julgamento no Supremo. Em caso de suspensão da condenação pela Segunda Turma, como pede a defesa, o ex-presidente poderia deixar a prisão imediatamente.

Correndo contra o tempo para liberar Lula para as eleições, a defesa do ex-presidente quer urgência na suspensão da condenação, que não é definitiva. Ainda segundo a EBC, a defesa disse estranhar a decisão do TRF4, que saiu às vésperas do julgamento no Supremo e prometeu recorrer.

Mais lidas da semana