Mídias Sociais

Política

Mapa da Firjan destaca importância de Macaé em previsão de R$ 19,3 bi injetados na região nos próximos anos

Avatar

Publicado

em

 

Nesta semana, a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) divulgou nesta semana o seu Mapa de Investimentos no Estado, com destaque para o Norte Fluminense na liderança de investimentos, com previsão de 19,3 bilhões de reais em projetos a serem implementados nos próximos anos.

Os dados levantados no Mapa confirmam o momento de retomada de investimentos no mercado de petróleo e gás natural, considerado estratégico para o desenvolvimento do Estado e do país, com mais de 133,2 bilhões de reais a serem injetados na economia fluminense contabilizando apenas projetos já confirmados.

Um dos maiores polos do setor no Estado e o maior fora da capital, a cidade de Macaé (na foto) é uma das responsáveis pela liderança do Norte Fluminense, que concentra 11,9% desses investimentos, e aparece ligeiramente à frente da região no entorno de Nova Iguaçu, contabiliza 19,2 bilhões de reais e a mesma porcentagem da primeira colocada.

Em Macaé, o Mapa destaca a construção da Usina Termelétrica Vale Azul II, além da pavimentação da Estrada de Santa Tereza e da implantação do Complexo Logístico e Industrial de Macaé (CLIMA), como principais empreendimentos.

“Com projetos de expansão nas áreas de infraestrutura e de desenvolvimento urbano, Macaé concentra hoje boa parte dos 19,3 bilhões de reais em investimentos confirmados para a região Norte Fluminense, uma projeção otimista representada também pela retomada de negócios do petróleo, que movimentam novas operações para a indústria de óleo e gás”, avaliou a Prefeitura de Macaé nesta sexta-feira, 10.

Para o Prefeito Dr. Aluízio (sem partido), apesar de ser uma obra orçada em 78 milhões de reais, o projeto da Santa Tereza tem uma importância enorme para a consolidação do novo eixo de operações onshore da indústria de óleo e gás no município, na região e no Estado, já que a estrada servirá como principal elo entre o Parque de Tubos a BR-101, uma das mais importantes vias de acesso à cidade.

“A estrada representa o novo contexto do petróleo em Macaé, que se sustenta com as operações de exploração e produção de óleo, e começa a se expandir também com o grande potencial do gás. Existe um novo caminho para o setor que, por muitos anos, será a tônica do desenvolvimento da nossa cidade”, analisou Dr. Aluízio.

Executado desde janeiro deste ano, o projeto de Santa Tereza prevê 10 quilômetros (Km) de extensão de uma via interligando o Parque de Tubos até a Rodovia do Petróleo (RJ-168), um dos principais acessos da cidade a BR-101.

No Mapa, a Firjan destaca também a construção da Usina Termelétrica Vale Azul II, um investimento de 700 milhões de dólares, que unem 3 grandes companhias mundiais, a Shell, a Mitsubishi e a Pátria Investimentos.
Segundo a prefeitura, a instalação da termelétrica consolida também o CLIMA, que será base para outros 2 projetos de instalação de usinas de produção de energia, cuja matéria prima será o gás produzido em reservas do pré-sal e do pós-sal da Bacia de Campos.

O estudo destaca ainda a construção do polo de geração térmica de energia de gás natural no Porto do Açu, em São João da Barra, que somada a Vale Azul II, corresponde a 12% do valor total de investimentos confirmados. Além disso, o Mapa ressalta a importância da duplicação de um trecho de 176 Km na BR-101, entre Rio Bonito e Campos dos Goytacazes, representando um ganho logístico para a indústria do petróleo no entorno da Bacia de Campos.

Mais lidas do mês