Mídias Sociais

Política

Macaé tem Dia de D de conscientização contra a proliferação do mosquito Aedes aegypti nesta terça, 14

Publicado

em

 

A Prefeitura de Macaé promove, nesta terça-feira, 14, o seu Dia D de conscientização contra a proliferação do mosquito Aedes aegypti, vetor de doenças perigosas como a dengue, a zika, a chikungunya.

O evento acontece das 9h às 16h, em frente à sede da Sociedade Musical Nova Aurora, no centro da cidade, onde uma equipe da Coordenadoria de Promoção à Saúde dos Animais e Controle de Zoonoses do município (CEPSACZ) distribuirá panfletos informativos.

A ação, que terá também atividades lúdicas com quem estiver passando pelo calçadão da Avenida Rui Barbosa, como a utilização de lupas para observar os mosquitos bem de perto, visa conscientizar a população sobre os riscos da proliferação do mosquito.

“A ação visa combater esse inimigo tão pequeno, mas que pode ser mortal. E, neste caso, quanto mais informação, melhor, pois cada cidadão pode e deve fazer a sua parte. Atitudes simples fazem grande diferença para evitar a proliferação do mosquito, que pode transmitir dengue, zika e chikungunya”, ressalta a prefeitura.

O município lembra que, como as fêmeas dos mosquitos Aedes aegypti depositam seus ovos em locais de água limpa e parada, neste período do ano, com os meses mais chuvosos, tornam-se os com maior índice de transmissão das doenças.

“É importante manter a higiene e evitar água parada todos os dias, porque os ovos do Aedes aegypti podem sobreviver por 1 ano até encontrar as melhores condições para se desenvolver, segundo aponta o Ministério da Saúde. Portanto, eliminar água armazenada que pode se tornar possível criadouro é uma dessas atitudes. Os focos podem ser encontrados em vasos de plantas, bolsões de água, pneus, garrafas plásticas, piscinas sem uso e sem manutenção, e até mesmo em recipientes pequenos, como tampas de garrafa”, alerta a prefeitura.

Outras ações para evitar criadouros são tapar os tonéis de água, manter as calhas limpas, deixar garrafas e recipientes com a boca para baixo, limpar semanalmente e encher os pratos de vaso de plantas com areia, manter lixeiras bem tampadas, ralos limpos, com aplicação de telas, lonas sempre esticadas sobre material de construção e piscinas para não acumular água.

“Em apenas 15 minutos, é possível identificar e impedir a proliferação do mosquito e fazer a sua parte no combate à dengue”, frisa o governo municipal.

Entre os sintomas da dengue, a febre alta é um dos principais, seguida de dores musculares intensas, dor ao movimentar os olhos, mal-estar, falta de apetite, dor de cabeça e manchas vermelhas pelo corpo. Já os sintomas da zika e da chikungunya são febre, dor de cabeça, mal-estar, dores pelo corpo e muita dor nas juntas.

“Em caso de suspeita, é fundamental procurar um profissional de saúde para ter o diagnóstico correto”, concluiu a prefeitura.

Mais lidas da semana