Mídias Sociais

Destaque

Macaé: Governo Municipal mantém investimentos sociais e prepara entrega de mais 480 casas este mês

Avatar

Publicado

em

 

Teve início esta semana, em Macaé, a assinatura dos contratos com os novos moradores do Condomínio Bosque Azul - beneficiados por uma parceria entre a Prefeitura e o Governo Federal, através do Programa "Minha Casa, Minha Vida".

Só este mês, serão mais 480 famílias macaenses, foram sorteadas em março, para receber seus imóveis, e que fizeram a vistoria do apartamento do Condomínio Bosque Azul no último sábado, dia 11.

As famílias se juntarão aos moradores do Morro de Santana, que receberam autorização do Governo Federal para se mudarem em dezembro de 2015, depois que o prefeito, Dr. Aluízio (PMDB), demonstrou preocupação com a situação de risco dos moradores.

Com o “sinal verde” do Governo Federal, as famílias que viviam aterrorizadas a cada barulho de chuva, puderam se mudar para o novo condomínio, ganhando um grande presente de natal e a esperança de uma vida melhor.

Esperança que virou realidade para pessoas como Leidiane, de 28 anos, que se mudou com o marido e as filhas para as novas unidades, no fim de 2015, e hoje, pode dormir mais tranquila, sem o medo das chuvas que tantos estragos fizeram na localidade.

"É muito bom. De lá para cá, mudou tudo. Era muito ruim viver em área de risco, né. Lá, quando a gente ouvia a chuva, a gente dormia, com medo. Agora tudo melhorou”, conta Leidiane, que acredita que até a vida escolar dos filhos melhorou depois da mudança, devido à qualidade de vida.

A opinião parece ser compartilhada por todos os moradores, que das janelas, observam curiosos a movimentação estranha no bairro, que agora é deles. Senhoras nas janelas, crianças brincando nas ruas, correndo ou conversando na sombra. Essa é a nova realidade dos antigos moradores do Morro de Santana, que agora convivem com a paz e a tranquilidade da nova comunidade.

“Às vezes tem uma perturbaçãozinha por causa do som alto, e a gente que quer dormir tranquilo, às vezes não consegue, mas está tudo bem. Porque está muito melhor do que era antes, muito mais seguro. Hoje eu moro em um lugar melhor e maior, e mais tranquilo também, sem medo da chuva”, conta João Batista, de 70 anos, que durante 40 anos morou na Ladeira de Santana.

Para o vereador Júlio César de Barros (PMDB), a felicidade em caminhar pelas ruas da comunidade e observar a tranquilidade dos moradores também não tem preço. O vereador lembra do tempo que ele próprio trocou o imóvel alugado, no Centro, pelo bairro que lhe deu até um “nome”.

“Quando eu casei, eu morei 1 ano de aluguel no centro da cidade. E eu lembro perfeitamente da sensação de quando eu comprei meu terreno no Parque Aeroporto: era de 36 metros quadrados, mas era meu. Essa sensação que essas famílias estão tendo, a sensação das famílias que virão para cá no dia 24, essa sensação não tem preço. Porque é a sensação de você estar num lugar que é seu”, recorda Julinho.

Aliás, Julinho tem se empenhado pessoalmente no acompanhamento destas famílias beneficiadas com a casa própria. O parlamentar, líder do Governo na Câmara, carrega bandeiras sociais importantes como moradia e defesa das crianças em risco social.

Mais lidas da semana