Mídias Sociais

Política

Macaé comemora entrega de licença de instalação para UPGN que será integrada ao TEPOR

Publicado

em

 

O prefeito de Macaé, Welberth Rezende (CIDADANIA), participou de uma cerimônia na noite desta terça-feira, 26, que marcou a entrega da licença de instalação para o projeto da Unidade de Processamento de Gás Natural (UPGN) que será integrado ao Terminal Portuário (TEPOR) de Macaé.

Acompanhado de empresários e autoridades, Welberth Rezende elogiou o projeto e reforçou a importância da cidade e de sua vocação estratégica e histórica para o mercado de petróleo, gás natural e energia no Brasil e no mundo.

“É preciso acreditar em projetos que potencializam a nossa vocação de ser a cidade do petróleo, do gás e da energia. Esta licença representa mais empregos, mais investimentos e mais qualidade de vida para a nossa população. Estamos diante de uma nova etapa em que acreditamos e nos esforçamos em tornar, não só a UPGN, mas também o novo porto, uma realidade para Macaé e o nosso Estado”, analisou o prefeito.

Segundo a prefeitura, a entrega da licença de instalação, que marca a etapa final do processo de licenciamento da chamada “planta de gás”, representou também um passo importante na consolidação de Macaé como o maior polo de armazenagem, processamento e distribuição de gás natural do Brasil.

O documento foi entregue pelo presidente do Instituto Estadual de Ambiente (Inea), Philipe Campello, durante evento que aconteceu no pátio do Condomínio Residencial Reserva Cabiúnas, e contou ainda com a presença do diretor do Grupo Vale Azul, responsável pelo empreendimento, Fabiano Crespo, e com os secretários de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda, Rodrigo Vianna, e de Ambiente e Sustentabilidade, Juninho Luna, além do vereador, Rond Macaé (PATRIOTA), e dos deputados estaduais do Rio, Tiago Pamplona (UNIÃO) e Chico Machado (SOLIDARIEDADE).

“Estamos preparados para consolidar esse novo marco no desenvolvimento de Macaé, a partir de todo o potencial concentrado no gás. Somos um município produtor que possui a maior expertise das operações de óleo e gás do país. Agora, estamos prontos para construir em definitivo a Cidade Energia”, concluiu Rodrigo Vianna.

De acordo com a prefeitura, a licença de instalação também marca, em definitivo, a viabilidade da construção da UPGN que terá a capacidade de processar cerca de 60 milhões de metros cúbicos (m³) de gás por dia.

“A UPGN já licenciada pelo Inea representa parte do planejamento do grupo empreendedor do TEPOR em triplicar a capacidade de Macaé em processar e distribuir gás natural no país, papel hoje cumprido pelo Terminal Cabiúnas, operado pela Petrobras”, explicou o governo municipal.

Diretor do Grupo Vale Azul, que também é responsável pelo Complexo Logístico e Industrial de Macaé (CLIMA), Fabiano Crespo revelou que a UPGN será construída graças a um consórcio entre o Grupo Vale Azul e a empresa canadense Enerflex.

“A UPGN será construída pela Valeflex, um consórcio formado pelo Grupo Vale Azul com a empresa canadense Enerflex. O gás é altamente estratégico para o nosso país e vai consolidar Macaé como o maior hub do Brasil. E hoje estamos aqui para agradecer a todos sobre o andamento do projeto da UPGN e os novos passos para a consolidação do TEPOR. É uma forma de reforçar a responsabilidade que nós temos com esta cidade que vive a expectativa sobre essa nova fase de desenvolvimento”, afirmou Fabiano Crespo.

Com a liberação para a instalação da UPGN, o Grupo Vale Azul confirmou que dará andamento ao projeto de licenciamento de 2 novos gasodutos, as Rotas 5B e 4C, que interligarão a “planta de gás” às reservas em produção nas bacias de Campos e de Santos, além de trabalhar junto ao Inea no processo de licenciamento de instalação de outros 2 terminais portuários que compõem o projeto do TEPOR, que devem ter seus documentos emitidos em julho deste ano.

Mais lidas da semana