Mídias Sociais

Política

Macaé, Campos, Cabo Frio e Quissamã começam vacinação pediátrica contra o coronavírus nesta semana

Publicado

em

 

Referência na região do entorno da Bacia de Campos nas ações de combate à pandemia do coronavírus, a Prefeitura de Macaé foi a 1ª cidade da região a iniciar, nesta segunda-feira, 17, a vacinação para crianças com idade entre 5 e 11 anos.

Porém, assim como acontece nas cidades de Campos dos Goytacazes, Cabo Frio e Quissamã, que também iniciam a vacinação pediátrica nesta semana, a aplicação das doses ainda será destinada apenas para crianças com comorbidades, que são doenças que podem se agravar em contato com o coronavírus.

Em Macaé, a vacinação pediátrica terá atendimento prioritário para crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA), com Síndrome de Down, e com Deficiência (PCD), seguindo até esta sexta-feira, 21, das 8h às 16h, na Casa da Vacina, que agora funciona no Centro de Saúde Dr. Jorge Caldas.

“As primeiras 1.600 doses de vacinas pediátricas da Pfizer foram entregues na manhã deste sábado (15) pela Secretaria Estadual de Saúde. A estimativa é que cerca de 25 mil crianças de 5 a 11 anos sejam imunizadas em Macaé ao longo desta nova etapa da campanha de vacinação contra a Cobid-19 (sigla, em inglês, para Coronavirus Disease 2019). Os pais e responsáveis legais pelas crianças devem apresentar os documentos necessários para a vacinação: Certidão de Nascimento e Caderneta de Vacinação. Já o CPF ou Cartão do SUS (Sistema Único de Saúde) da criança pode ser apresentado para facilitar o lançamento dos dados no Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização (SIPNI). Caso a criança que pertence a este grupo não esteja acompanhada dos pais ou responsáveis legais, é preciso apresentar um termo de consentimento dos mesmos permitindo assim a vacinação”, detalhou a Prefeitura de Macaé.

Nesta terça-feira, 18, a vacinação pediátrica começa em Cabo Frio e Campos, também com prioridade para crianças de 5 a 11 anos com comorbidades, em Campos, e com deficiência permanente, em Cabo Frio.

Em Cabo Frio, a prefeitura montou um esquema que prevê a imunização pediátrica em 17 postos de saúde espalhados pela cidade, das 9h às 15h, com cronograma escalonado, que prevê a aplicação das doses para crianças de 10 e 11 anos (na terça, 18); de 8 e 9 anos (19), de 6 e 7 anos (20), e a partir dos 5 anos (21).

“Os pais ou responsáveis devem estar presentes manifestando concordância com a vacinação. Em caso de ausência de pais ou responsáveis, a vacinação deverá ser autorizada por um termo de consentimento por escrito”, reforça a Prefeitura de Cabo Frio.

Em Campos, a vacinação pediátrica também começa nesta terça, e também de maneira escalonada, como em Cabo Frio, atendendo crianças com comorbidades de 10 e 11 anos (18), de 8 e 9 anos (19), de 6 e 7 anos (20), e a partir de 5 anos, com repescagem para crianças que tenham perdido os dias (21).

De acordo com a Secretaria de Saúde de Campos, a priorização desse público ocorreu porque o município recebeu, também no último sábado, apenas 3.070 doses das doses das vacinas da Pfizer, única destinada a essa faixa etária.

As comorbidades que terão prioridade na vacinação pediátrica de Campos são cardiopatia, pneumopatia, imunocomprometidos, renal crônico, doença neurológica crônica, doença hepática crônica, doença hematológica crônica, obesidade, diabetes mellitus, asma, e Síndrome de Down.

“A aplicação das vacinas para crianças ocorrerá em sala exclusiva, com espaço para recepção de crianças e responsáveis, das 8h30 às 13h, no Centro de Referência para Imunobiológicos Especiais (CRIE) e Centro Saúde Guarus, além das Unidades Básicas de Saúde e Estratégia da Família (UBSFs) Custodópolis, Felix Miranda, Santo Amaro, São Sebastião, Parque Imperial, Parque Rodoviário, Lagoa de Cima e Morro do Coco. Para a imunização das crianças será necessário comprovação da comorbidade que poderá ser laudo médico, receita, carteirinha de algum programa, como, por exemplo, Programa de Assistência ao Paciente com Asma e Rinite (Proapar) ou Unidades de Assistência de Alta Complexidade (UNACON), além da caderneta de vacinação, RG (Carteira de Identidade), CPF, cartão do Sistema Único de Saúde (SUS) e comprovante de residência. Pacientes que já são atendidos no CRIE não precisam do documento comprobatório, devendo apresentar somente documentos pessoais”, detalhou a Prefeitura de Campos.

Segundo o município, após a vacinação das crianças com comorbidades, será a vez das crianças quilombolas, que será feita através de agendamento específico pelo Programa de Atendimento aos Assentamentos e Quilombolas (PAAQ), antes de chegar às crianças sem comorbidades.

Última cidade que anunciou o início da vacinação pediátrica nesta semana, Quissamã também começa a aplicação das doses dos imunizantes da Pfizer em crianças de 5 a 11 anos com comorbidades, mas apenas nesta quarta-feira, 19.

“Em Quissamã, a imunização começará no próximo dia 19, quarta-feira, no Ginásio Poliesportivo, de 9h às 10h. É importante destacar que, no primeiro momento, serão vacinadas apenas as crianças com 11 anos, do grupo de comorbidades e deficiência permanente. Pais ou responsáveis precisarão acompanhar as crianças e deverão levar como documentos, laudo médico, o cartão de vacinação, CPF ou cartão SUS”, explicou a Prefeitura de Quissamã.

Assim como em Campos, em Quissamã também está definido que, depois das crianças com comorbidades e deficiência permanente, a prioridade será de crianças quilombolas antes de começar a aplicação das doses nas demais crianças, por faixa etária.

Mais lidas da semana