Mídias Sociais

Política

Importante para elucidar polêmicas sobre lei do zoneamento, Sistema GeoMacaé é apresentado no Rio

Publicado

em

 

Sistema da prefeitura será apresentado em evento na UERJ, no Rio de Janeiro

 

Foto: Bruno Campos

 

Tunan Teixeira

 

Até pouco mais de um mês, pouca gente na cidade de Macaé sabia o que era o Sistema de Informações Geográficas (SIG) GeoMacaé, da Secretaria Adjunta de Planejamento, mas bastou uma audiência na Câmara Municipal para ajudar a esclarecer dúvidas sobre o polêmico Projeto de Lei 019/2016 (PL019/16), para que a população conhecesse o sistema.

Isso porque o GeoMacaé é responsável por oferecer apoio à gestão municipal em atividades de planejamento, com dados geográficos das áreas de habitação, zoneamento, ambiente, educação, saúde e outras.

Nestas quarta e quinta-feira, 5 e 6, o GeoMacaé ultrapassa as fronteiras municipais e vai até o Rio de Janeiro, participar de um evento da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).

Com o tema Administração Municipal de Precisão (AMP-2017), o evento, que está em sua 5ª edição, recebe o engenheiro Alfredo Manhães, que também esteve na Câmara Municipal, e que está apresentando o GeoMacaé.

“O objetivo é apresentar propostas de gestão baseadas em geotecnologias. A Secretaria Adjunta de Planejamento da Prefeitura de Macaé participará do evento que favorecerá a troca de experiências entre a universidade, os órgãos públicos e as empresas privadas que atuam nesse segmento”, explicou a prefeitura.

Atuando na Prefeitura de Macaé como coordenador da ferramenta que congrega as informações espaciais do município, Alfredo Manhães é mestre em Engenharia da Computação e Geomática pela UERJ, além de ser pesquisador em geotecnologias, o que ajudou muito aos vereadores e a população sobre as áreas delimitadas no PL019/16.
Ainda de acordo com o governo municipal, as geotecnologias são ciências e áreas do conhecimento que favorecem a coleta, tratamento, análise e disseminação de dados geográficos.
O evento está sendo realizado no Campus da UERJ do Maracanã, na capital do estado, e é organizado pelo Núcleo de Geotecnologias da UERJ (LabGIS), com o apoio da Prefeitura do Rio de Janeiro e do Instituto Pereira Passos (IPP).

De acordo com Alfredo Manhães, o objetivo da apresentação era democratizar a informação com o mapeamento do território municipal e georreferenciar dados provenientes de fontes oficiais internas e externas. Os interessados em conhecer mais do GeoMacaé podem acessar o portal, por meio do link: macae.rj.gov.br/geomacae.

Mais lidas da semana