Mídias Sociais

Política

Impacto da janela partidária mexe com 40 parlamentares e altera composição da Alerj até as eleições gerais de outubro

Publicado

em

 

Terminou, na última sexta-feira, 1 de abril, a chamada janela partidária, que permitia que políticos eleitos pudessem trocar de partido visando a disputa de cargos nas eleições gerais de 2022, que elegerá presidente, governadores, e deputados federais, senadores e deputados estaduais.

Com o fim da janela partidária, 33 parlamentares fluminenses mudaram de legenda, o que afetou o quadro político da Assembleia Legislativa do Estado do Rio (Alerj), que passa a ter o PL como o partido com maior representação, com 14 deputados estaduais, responsável também pelo maior salto, já que, ao fim das eleições de 2018, o partido não tinha nenhum representante no Legislativo fluminense.

O período também marcou o retorno de 7 deputados estaduais que estavam licenciados para exercer cargos de secretários nos governos, estadual e municipais, que também mexeu com nova configuração da Casa.

Depois do PL, aparece o novo UNIÃO, resultado da fusão entre os antigos DEM e PSL, que perdeu 8 deputados e agora soma 11 parlamentares, seguido do SOLIDARIEDADE, com 6 (tinha 3), do PSD, com 5 (tinha 3), e do PSOL, que tem 4 (tinha 5) deputados estaduais.

Com 3 parlamentares aparecem AVANTE (1), PP (2), REPUBLICANOS (3), e o novíssimo AGIR, novo nome do PTC (1), que recebeu autorização para a mudança do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no fim da janela partidária.

A lista segue com PT (3), PROS (1), PTB (1) e PODE (1), que ficaram com 2 deputados estaduais, e com PDT (3), PRTB (1), PV (0), DC (2), MDB (5), PATRIOTA (1), e PCdoB (1), que têm 1 parlamentar cada, fechando a nova composição da Casa.

Ao todo, a plenária da Alerj, que soma 70 deputados estaduais, conta agora com representatividade de 20 partidos, número muito menor do os 28 partidos que estavam representados após as eleições de 2018, e um pouco menor do que ao fim das eleições de 2014, quando 22 partidos elegeram representantes.

Mais lidas da semana