Mídias Sociais

Política

Governos de Rio das Ostras e de Campos divulgam novas informações sobre planejamento de vacinação contra coronavírus

Avatar

Publicado

em

 

Entre os mais importantes da região do entorno da Bacia de Campos, os municípios de Campos dos Goytacazes e de Rio das Ostras divulgaram nesta quarta-feira, 20, novas informações sobre suas campanhas de vacinação contra o coronavírus, que começaram desde a chegada das primeiras doses, na segunda-feira, 18.

Com maior número de mortos pela doença, com 609 casos fatais de acordo com boletim divulgado nesta quarta-feira, Campos recebeu 5.400 doses da vacina, o que, para o subsecretário de Atenção Básica e Vigilância em Saúde, Charbell Kury, é suficiente apenas para imunizar 34% do esperado pelo município.

De acordo com a prefeitura, existem em torno de 5.400 profissionais de Saúde trabalhando na chamada linha de frente de combate à pandemia, divididos em equipes das Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs), nos Prontos-Socorros, e no Centro de Controle e Combate do Coronavírus (CCCC).

“Eles foram selecionados de acordo com o critério de prioridade estabelecido pelo Ministério da Saúde e Secretaria Estadual de Saúde. Todos esses profissionais vão ser vacinados nessa 1ª etapa com as doses que chegaram ao município nesta terça-feira”, explicou o município no fim da tarde desta quarta-feira.

Segundo Charbell Kury, a prefeitura segue as diretrizes estabelecidas no Plano Nacional de Imunização (PNI), do Ministério da Saúde, mas faz um alerta para que a população da cidade continue tomando todos os cuidados necessários para prevenção do contágio do vírus.

“A orientação é que as pessoas continuem seguindo o protocolo de prevenção, como usar máscaras, álcool gel, distanciamento social e outros. À medida que a prefeitura receber mais doses, mais profissionais serão vacinados. Quem dera pudéssemos vacinar toda população de Campos, mas não depende exclusivamente de nós”, ponderou o subsecretário.

Com 16.810 mil casos confirmados segundo boletim desta quarta-feira, Campos segue em alerta, na fase laranja, e por isso, Charbell Kury defende que é fundamental que o município continue seguindo as orientações do governo federal.

“O município não faz vacina, ele só recebe. E o pior, não tem estoque para comprar. Existe hoje um monopólio do governo federal em relação à vacina e isso dificulta muito o trabalho de imunização, por isso a necessidade de seguir rigorosamente os protocolos das autoridades competentes.”, avaliou o gestor.

Com 146 mortes provadas pela doença e 5.331 casos confirmados também segundo boletim desta quarta-feira, o município de Rio das Ostras também soltou novas informações sobre a campanha de vacinação dos profissionais de Saúde nesta semana.

Apesar da chegada do 1º lote das vacinas desenvolvidas em parceria entre o Instituto Butantan, de São Paulo, e a farmacêutica chinesa Sinovac Biontech, o início da imunização na cidade também segue as orientações do PNI e, por isso, neste 1º momento, grupo prioritário são os profissionais da Saúde da linha de frente.

Porém, em Rio das Ostras, a prefeitura também irá vacinar os idosos internados nas chamadas “Instituições de Longa Permanência”, como retiros, asilos, e similares, pelo risco de um contágio massivo entre os idosos.

Nesta quarta-feira, o município anunciou a criação de mais um canal de informação sobre a vacinação para a população , batizado de Plano Municipal de Vacinação contra a Covid-19 (sigla, em inglês, para Coronavirus Disease 2019).

A estratégia foi divulgada pela secretária de Saúde do município, Dra. Jane Teixeira, que explicou que o principal objetivo do PMVCovid-19 é reduzir a mortalidade e internação causadas pelo coronavírus na população alvo da vacinação.

“No Plano Municipal de Vacinação contra a Covid-19 identificamos os grupos prioritários e as fases de imunização, lembrando que essas fases são determinadas pelo Ministério da Saúde, pois estamos seguindo um Plano Nacional de Imunização”, ressaltou a secretária.

A Dra. Jane Teixeira também contou que a pasta da Saúde contará com o apoio de outras secretarias nesse processo de vacinação, formando uma força-tarefa para operacionalização do PMVCovid-19, que contará, além da Secretaria de Saúde, com as secretarias de Bem-Estar Social, de Desenvolvimento Econômico e Turismo, de Controle Interno, de Administração, e de Gestão Pública.

Também participam a força-tarefa a Subsecretaria de Fazenda, a Procuradoria-Geral do Município e Assessoria de Comunicação e Tecnologia da Informação, junto com a Inspetoria-Geral da Segurança Pública.

“Nossa 1ª meta é vacinar todos os grupos eleitos, conforme o PNI, sempre dentro dos padrões da vacinação segura e seguindo as fases estipuladas. No entanto, nosso Plano também está sujeito a mudanças no decorrer da campanha, de acordo com os protocolos do PNI e da Secretaria Estadual de Saúde”, disse a Dra. Jane Teixeira.

A Secretaria de Saúde de Rio das Ostras lembra que a imunização só tem efeito após a 2ª dose da vacina, que deve ser aplicada entre 14 e 28 dias após a aplicação da 1ª dose, e que, por isso, a população deve continuar usando máscaras e evitando aglomerações, além de reforçar os hábitos de higiene pessoal, principalmente, lavar as mãos com água e sabão e usar álcool gel quando necessário.

“Essas recomendações estão sendo feitas a nível mundial e nós sugerimos que as pessoas continuem seguindo todas as orientações para que possamos diminuir a transmissão da doença”, concluiu a Dra Jane Teixeira.

Mais lidas da semana