Mídias Sociais

Economia

Governo do Rio agora terá prazo para apresentar prestação de contas de incentivos fiscais

Publicado

em

 

Medida foi aprovada na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro nesta terça-feira, 27

A Assembleia Legislativa do Estado do Rio (Alerj) aprovou, em sessão plenária desta terça-feira, 27, uma mudança na Lei 7.495, de 2016, que criou regras para a concessão e controle de incentivos fiscais.

Com a mudança, o Governo do Estado do Rio terá agora prazo para regulamentar a prestação de contas sobre os benefícios, medida que foi elogiada pelo Secretário Estadual da Casa Civil e Desenvolvimento Econômico, Christino Áureo (PSD).

“A operacionalização da lei nos mostrou que era preciso modificar os prazos estabelecidos. O Executivo terá totais condições de garantir a fiscalização e operacionalização dos benefícios fiscais”, acredita o político macaense.

A alteração estabelece que o Sistema de Governança de Incentivos Fiscais e Transparência (Sisgift) agora seja responsável por determinar os prazos que os estabelecimentos que ainda recebem benefícios fiscais no Rio têm para enviar a documentação necessária para a fiscalização da Secretaria Estadual de Fazenda e Planejamento.

“Pela lei em vigor, as companhias que têm isenções de ICMS deveriam encaminhar até o último dia útil do mês de julho todas as certidões necessárias para usufruir dos incentivos, como licenças e alvarás, por exemplo, além de documentos comprobatórios dos benefícios econômicos e sociais gerados ao Estado no ano anterior. Com a mudança aprovada nesta terça-feira, o Sisgift, criado em abril de 2017, terá 60 dias para regulamentar novos prazos para a avaliação desses requisitos”, explicou a Alerj.

Presidente da Comissão de Tributação da Alerj, e um dos autores de uma emenda à legislação, o deputado Luiz Paulo (PSDB) afirmou que, muitas vezes, licenças e certidões demoram muito a serem entregues, o que poderia colocar em risco as empresas.

“Assim conseguimos proteger os empresários quando o erro for dos órgãos do governo”, explicou Luiz Paulo.

Outra mudança incluída por emenda determina que o Executivo encaminhe para a Alerj e para o Tribunal de Contas do Estado do Rio (TCE-RJ), até o fim do mês de abril, o relatório da verificação e da concessão de incentivos realizada no ano anterior.

 


 

Mais lidas do mês