Mídias Sociais

Destaque

Gigantes da indústria do petróleo se preparam para 14ª Rodada de Licitações, que acontece este mês

Avatar

Publicado

em

 

Evento que pode marcar reaquecimento do setor acontece no próximo dia 27

Tunan Teixeira

 

Com a aproximação da 14ª Rodada de Licitações dos Blocos Exploratórios, que acontece no próximo dia 27 de setembro, as expectativas das cidades da Região dos Lagos e do Norte Fluminense crescem por novas oportunidades de negócio na região.
O resultado da rodada desse ano pode iniciar a retomada do crescimento econômico das cidades produtoras de petróleo e gás natural, gerando novos investimentos e assim novos empregos – ou mesmo a reabertura de postos de trabalho fechados com a crise que se instaurou no setor desde 2014, e que foi agravada com a redução de investimentos da Petrobras, envolvida então no maior escândalo de corrupção da história da empresa e do país.

Ao todo, serão 32 empresas, sendo 13 brasileiras, que disputarão oportunidades de novos negócios com empresas de Índia, Estados Unidos, Inglaterra, Malásia, China, Tailândia, Alemanha, França, Canadá, Rússia, Austrália e Espanha.

Além da Petrobras, outras gigantes do setor, como a britânica Shell, a espanhola Repsol, e a francesa Total, também estarão disputando os cerca 287 blocos exploratórios de petróleo e gás natural em todo país, sendo desses, 110 blocos marítimos distribuídos pelas bacias de Campos, Espírito Santo, Santos e Sergipe/Alagoas.

Na Bacia de Campos, operam atualmente 57 campos, sendo 52 em fase de produção e 5 em fase de desenvolvimento. Os principais são os campos de Jubarte, Baleia Azul, Baleia Branca, Marlim Leste, Caratinga, Barracuda, Marlim Voador, Albacora Leste, Linguado, Badejo, Pampo e Trilha.

Segundo documento da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) para a própria 14ª Rodada, as reservas 1P (provadas) de hidrocarbonetos da Bacia de Campos, são da ordem de 5,7 bilhões de barris de óleo e 92.480,39 milhões de metros cúbicos (m³) de gás natural, de acordo com dados de dezembro de 2016.

“No mês de março de 2017, a produção diária de petróleo na Bacia de Campos foi da ordem de 1,37 milhões barris e a produção diária de gás natural da ordem de 25 mil Mm³”, acrescenta o documento.

Ainda conforme a ANP, a oferta em bacias de elevado potencial, como é o caso da Bacia de Campos, de novas fronteiras, e até de bacias maduras, permite oportunidades para grandes, médias e pequenas empresas participarem da exploração e produção de petróleo e gás no país, com potencial de gerar aproximadamente 1,69 bilhões de reais de arrecadação caso todos os blocos sejam arrematados sem ágio durante a 14ª Rodada de Licitações. O evento acontece na cidade do Rio de Janeiro, no próximo dia 27 de setembro.

Foto: Reprodução

Mais lidas da semana