Mídias Sociais

Política

Firjan promove debate sobre a nova tecnologia 5G com empresários do Rio nesta segunda-feira, 22

Publicado

em

 

A Federação das Indústrias do Estado do Rio (Firjan) promove, nesta segunda-feira, 22, um evento batizado “5G e a Indústria Brasileira: impactos de curto e médio prazos”, que reúne grandes empresas para debater as principais oportunidades trazidas pela nova tecnologia no país.

O objetivo do encontro, que acontece das 10h às 12h, e pode ser acompanhado pelo canal da Firjan no YouTube, é debater as principais oportunidades trazidas pelo 5G, as transformações nos produtos, processos e insumos, além de mostrar como as empresas líderes vêm se preparando para esse cenário.

“O 5G pode comportar centenas de dispositivos conectados ao mesmo tempo, bem como pode atingir até 100 gigabytes por segundo (GB/s), 100 vezes mais do que o 4G, tornando a nova tecnologia capaz até de concorrer com a banda larga. No entanto, o 5G exige de 5 a 10 vezes mais antenas do que o 4G, que também será ampliado a partir do leilão. A instalação começa até meados do ano que vem pelas capitais, e a partir daí nas cidades que primeiro atualizaram sua legislação. Os novos equipamentos são menores, silenciosos e ocuparão espaços mais comuns, como postes de iluminação, sinais de trânsito, fachadas e telhados de prédios públicos – motivo pelo qual é necessária uma lei específica. A expectativa é de que até 2028, o 5G esteja instalado em todas as cidades brasileiras com até 30 mil habitantes. A previsão é de o 5G movimente cerca de 50 bilhões de reais em investimentos a partir do ano que vem. Mas, para implementar a tecnologia, é necessário aumento expressivo no número de antenas. Dados da Anatel apontam que os investimentos feitos pelo 5G vão refletir no aumento médio de 1% no PIB (Produto Interno Bruto) por ano até 2035. A agência destaca que o objetivo é atingir 95% do território nacional”, detalhou a Firjan.

Considerada fundamental para o desenvolvimento do Estado do Rio, a tecnologia 5G vem sendo debatida pela Firjan, que vem atuando junto à Assembleia Legislativa do Estado do Rio (Alerj) e às câmaras municipais para que as cidades atualizem suas legislações e possam receber a tecnologia.

“Após o leilão do início do mês, o desafio agora é atualizar as legislações para que os municípios recebam a tecnologia 5G. E ela já está pronta para desembarcar em 5 cidades do Norte e Noroeste Fluminense, fora outras 5 [que] já deram encaminhamento para a aprovarem a lei que permite a instalação das novas antenas”, conta a Firjan.

A Federação conta que, de acordo com o cronograma da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), as capitais e o Distrito Federal (DF) vão contar com a nova tecnologia já a partir de 2022, e em seguida virão as cidades que atualizaram sua legislação.

Entre as cidades da região do Norte e do Noroeste Fluminense, a Firjan destaca Campos dos Goytacazes, que foi a 1ª cidade do Estado e a 5ª cidade do Brasil a aprovar a Lei do 5G, seguida de São João da Barra, que também já sancionou sua lei municipal do 5G.

A região conta ainda com Macaé, Quissamã e Carapebus, que já encaminharam às suas legislações municipais do 5G para as respectivas câmaras municipais, todas recebendo assessoria jurídica da Firjan.

“A Firjan vem atuando junto às câmaras de vereadores e ao Fórum de Desenvolvimento do Rio, da Alerj, para mobilizar e assessorar as autoridades municipais a adequarem suas legislações para a tecnologia, que vai trazer mudanças radicais na economia e no dia a dia dos cidadãos e das gestões públicas e privadas”, conta a entidade.

Segundo o presidente da Firjan Norte Fluminense (Firjan NF), Francisco Roberto de Siqueira, a entidade começou esse movimento em 2020, e em 2021, já promoveu outras reuniões com prefeitos, secretários e vereadores para debater o assunto.

“A Federação começou este movimento ainda no ano passado, e neste ano reunimos representantes dos poderes legislativo e executivo em torno do tema. O 5G será uma revolução que vai atrair bilhões em investimentos e mudar a forma de se fazer negócio em todo o mundo”, avaliou Francisco Roberto de Siqueira.

De acordo com a Firjan, apenas 14 dos 92 municípios do Estado do Rio já estão com leis do 5G sancionadas, incluindo a capital fluminense, enquanto muitas outras ainda trabalham para aprovar essas legislações nas câmaras municipais.

A Firjan acredita que, por conta dessas mudanças, o evento “5G e a Indústria Brasileira: impactos de curto e médio prazos” vai reunir algumas associações e grandes empresas em torno do assunto nesta segunda.

O evento contará com a abertura do presidente da Firjan, Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira, além de representantes da Petrobras, da Vale, da Enel Rio e da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

Mais lidas da semana