Mídias Sociais

Política

Firjan enaltece propostas de iniciativa de empresários de Macaé para fomentar o desenvolvimento para além do petróleo

Avatar

Publicado

em

 

Criada com objetivo de reunir empresários para desenvolver e aproveitar outros potenciais econômicos da cidade, a iniciativa Repensar Macaé foi exaltada pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) nesta terça-feira, 17.

A preocupação da iniciativa é fomentar alternativas para o desenvolvimento econômico do município para além do mercado de petróleo e gás, que atualmente movimenta volume de recursos relevantes e se manterá importante, sobretudo nesse momento de retomada dos investimentos em exploração e produção.

“Atuamos também na busca de apoio político dos poderes Executivo e Legislativo em nível municipal, estadual e federal para a execução dessas demandas”, explicou o coordenador da Comissão Municipal da Firjan em Macaé, Evandro Capistrano Cunha.

Lançado em 2018, com a participação da Firjan, o Repensar Macaé trabalha atualmente em 18 propostas prioritárias, que estão sendo direcionadas aos setores públicos ou privados, depois de diversos encontros e reuniões onde foram discutidas propostas para os setores de Turismo, Infraestrutura, Agronegócio, Atração de investimento, Educação, Esporte, Gestão pública, Segurança pública, Sustentabilidade, Tecnologia, Transporte e Mobilidade urbana.

De acordo com avaliações da Firjan, uma das conquistas alcançadas pelo Repensar Macaé foi a implantação da linha rodoviária Galeão x Macaé, que liga o Aeroporto Internacional Tom Jobim, no Rio de Janeiro, à Capital Nacional do Petróleo.

Uma das maiores demandas da Firjan em Macaé, a duplicação da BR-101 também está no radar da iniciativa, que cobra da Arteris, concessionária da via, obras que ainda não foram concluídas e têm como principal entrave o licenciamento ambiental, já que parte da área é da Reserva Biológica União (Rebio).

“O Repensar Macaé tem priorizado esse projeto, entendendo que a duplicação diminuirá o tempo de viagem, facilitará o escoamento de produtos, garantirá mais previsibilidade para as entregas e diminuirá os riscos de acidentes”, avaliou a Firjan.

Além da Comissão Municipal da Firjan em Macaé, a iniciativa é composta pela Associação Comercial e Industrial de Macaé (Acim), pela Rede Petro-Bacia de Campos, pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), pelo Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), pela Associação Macaense de Contabilistas (Amacon), pela Associação Brasileira das Empresas de Serviços de Petróleo (ABESPetro), pela Society of Petroleum Engineers (SPE), pelo Macaé Convention & Visitors Bureau, e pela International Association of Drilling Contractors (IADC).

Mais lidas da semana