Mídias Sociais

Política

Filho de Garotinho diz a jornal de Campos que recebeu convite do Governador para trocar de partido

Avatar

Publicado

em

 

Eleito deputado federal nas eleições de 2018, Wladimir Garotinho (PRP) pode puxar possível barca com o deputado estadual Bruno Dauaire (PRP) e o próprio pai, Anthony Garotinho (PRP), todos com saídas especuladas do partido

Deputado federal eleito pela região, Wladimir Garotinho (PRP), da cidade de Campos dos Goytacazes, confirmou que recebeu um convite oficial do governador Wilson Witzel (PSC) para deixar o partido de seu pai, o ex-governador Anthony Garotinho (PRP) e ingressar no partido do governador.

A possível troca, no entanto, não significaria um racha entre pai e filho, e sim uma aproximação do ex-juiz federal com o grupo político do ex-governador que quase disputou as eleições justamente contra Witzel.

“Estou com uma proximidade bacana com o Governo do Estado e vamos colher frutos dessa parceria. Recebi o convite oficial do governador para trocar de partido, mas só posso decidir o meu futuro após a minha posse [em 1º de fevereiro], porque tem um prazo correto para essas mudanças”, afirmou Wladimir ao site Folha1, que cobre a cidade de Campos, após a tradicional missa na matriz do distrito de Santo Amaro, na última terça-feira, 15, dia do padroeiro da Baixada Campista.

Na semana passada, a coluna Informe, do jornal O Dia, publicou que Wladimir e o deputado estadual Bruno Dauaire (PRP) estariam de malas prontas para o partido do governador, que é comandado pelo Pastor Everaldo, candidato à presidência da República em 2014 e ex-secretário estadual da Casa Civil no governo Garotinho, de quem se tornou desafeto, mas o gabinete de Witzel não quis comentar o assunto.

O jornal carioca informou também que Garotinho também estaria de saída do PRP, partido que entrou com toda pompa na campanha eleitoral para o Governo do Rio no pleito do ano passado, mas sem um destino definido.

Vice-presidente estadual do PRP no Rio, Dermeval Casimiro disse que não tem conseguido contato com Wladimir, Bruno e Garotinho e não recebeu nenhum comunicado ou informação sobre uma possível saída do trio.

“Não seria correto fazermos nenhum tipo de pronunciamento quanto à saída ou não dos parlamentares [Wladimir e Bruno], pois isso não aconteceu. Por outro lado jamais acreditaríamos que eles fossem capazes de seguir a cartilha do alcaide Garotinho”, disse o vice-presidente do PRP do Rio ao site de notícias de Campos.


 

Mais lidas do mês