Mídias Sociais

Destaque

Falta de chuva na região pode fazer prefeito decretar situação de emergência em Campos

Avatar

Publicado

em

 

Órgãos da prefeitura estiveram reunidos no início desta semana para tratar do assunto

Tunan Teixeira

A Prefeitura de Campos dos Goytacazes está preocupada com a situação da falta de chuvas na região, que têm causado impactos negativos na cidade. Na última segunda-feira, 16, representantes do governo estiveram reunidos na sede da prefeitura para discutir uma possível situação de emergência que poderia ser decretada pelo Prefeito Rafael Diniz (PPS).

Na reunião estiveram representantes das superintendências de Agricultura e Pecuária, Planejamento, Desenvolvimento Ambiental, da coordenadoria de Defesa Civil e da Procuradoria Geral do Município.

Durante o encontro, ficou definido que as secretarias deverão dispor de informações para a elaboração de um documento com um diagnóstico da estiagem no município, que deverá ser entregue ao prefeito para que ele possa ter definição sobre a instituição ou não de uma situação de emergência no município.

“Estamos interagindo com as entidades do setor e com os órgãos competentes da gestão envolvidos para irmos monitorando a situação e avaliarmos os procedimentos que já estão sendo adotados em relação ao problema, como as intervenções de máquinas nos canais da Baixada, que estão aliviando um pouco os produtores da Baixada, pois os níveis de salinização dos canais estão acima do normal e isso prejudica muito a vida daquelas famílias. Nós estamos realizando ações para minimizar a situação dos produtores rurais e é preciso destacar que não se decreta uma situação de Emergência de uma hora para a outra, é preciso estarmos munidos de todos os dados da estiagem através das secretarias e entidades para entendermos os prós e os contras dessa decretação”, explicou o superintendente de Agricultura e Pecuária, Nildo Cardoso, que lembrou que não se pode entrar com um pedido de situação de emergência de forma abrupta.

De acordo com o major Edison Pessanha, diretor executivo da Defesa Civil em Campos, o órgão estaria trabalhando para consolidar informações a fim de embasar, de forma técnica e jurídica, uma possível decisão do prefeito.

“O prefeito pode vir a decretar situação de emergência, mas ele precisa estar a par de todas as informações levantadas por todas as secretarias envolvidas, principalmente, a de Agricultura e Pecuária, de Desenvolvimento Ambiental e a de Saúde, por conta dos atendimentos às crianças e aos idosos com problemas respiratórios em decorrência do clima seco. Independente da decretação ou não, a Defesa Civil irá fazer um FID (Formulário de Informação de Desastre), com todos os dados levantados pelos órgãos envolvidos, e enviar ao Ministério da Integração Nacional para que se tenha ciência da gravidade da situação de Campos e região com a estiagem”, explicou o major.

Foto: Divulgação

Mais lidas do mês