Mídias Sociais

Destaque

Ex-prefeito de Casimiro de Abreu tem prisão preventiva decretada pela Justiça

Bertha Muniz

Publicado

em

 

Antônio Marcos Lemos Machado foi acusado de supressão de documentos públicos. 

A Justiça decretou, nesta terça-feira (18), o mandado de prisão preventiva do ex-prefeito de Casimiro de Abreu (RJ), Antônio Marcos Lemos Machado. O mandado, com prazo de 20 anos, foi expedido pelo juiz Rafael Azevedo Ribeiro Alves, do Juízo Único da Comarca do município, que aceitou a denúncia do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ), sobre supressão de documentos públicos.

Antônio Marcos havia sido preso no dia 22 de agosto, na operação “Bastidores”, deflagrada pelo MPRJ, com o objetivo cumprir mandados de busca e apreensão em Casimiro de Abreu. Ele preso pela primeira vez no dia 25 de julho, ao se entregar no fórum de Casimiro, mas na época, conseguiu um habeas corpus.

O blogueiro Rodrigo Barros, também alvo de mandado, foi preso.O MPRJ também obteve na Justiça o afastamento cautelar de outros dois vereadores Bruno Miranda e Leilson Ribeiro da Silva (Neném da Barbearia), também alvos de mandados de busca e apreensão de documentos e aparelhos eletrônicos. Também foram realizadas buscas na casa do empresário Wender Veloso Pereira (Careca do Gás).

A ação que resultou na prisão de Antônio Marcos teve  por base investigações realizadas em conjunto pelas Promotorias de Justiça que apuraram a possível compra de apoio de vereadores em votação que analisaria as contas do ex-prefeito do Município de Casimiro de Abreu, realizada em abril desde ano. Também está em investigação a disputa pela presidência da Casa Legislativa Municipal. O ex-prefeito Antônio Marcos é investigado por possível prática de extorsão, associação criminosa e tráfico de influência. Já os vereadores são investigados por oferecimento de vantagem indevida (propina e cargos).


 

Mais lidas do mês