Mídias Sociais

Política

Ex-partido reduto da família Garotinho, PR muda de nome e passa a se chamar PL

Avatar

Publicado

em

 

Com 5 vereadores na região e ex-partido dos ex-governadores do Rio e ex-prefeitos de Campos dos Goytacazes, Anthony e Rosinha Garotinho, o PR recebeu autorização para mudar de nome do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Conforme definido em convenção partidária, o antigo Partido da República agora se chamará Partido Liberal, definido pela sigla PL, mas manteve o número 22, obtido com o registro de seu estatuto no TSE, em 19 de dezembro de 2006.

A decisão foi tomada pelos ministros do TSE aprovaram a mudança nesta terça-feira, 7, como voto do relator do pedido, ministro Tarcisio Vieira de Carvalho Neto, que seguiu o parecer do Ministério Público Eleitoral (MPE) opinando favoravelmente pela anotação da nova denominação.

Segundo o TSE, a mudança foi acolhida pela maioria dos filiados presentes à convenção, que contou com 182 participantes, dos quais 173 votaram a favor da mudança de nome para PL.

De acordo com o MPE, o novo nome corresponde à denominação de uma das legendas que formaram o próprio PR, além de ter coexistido com o PSL sem que tenha havido notícia “de eventual confusão por parte do eleitor”.

Na região, atuam como vereadores em suas respectivas câmaras municipais, Frank Areas, em São João da Barra; Eduardo Crespo, Dr. Ivan Machado e Marcelle Pata, em Campos dos Goytacazes; e Paulo Henrique PH, em Conceição de Macabu.

Além deles, a região também foi representada nas pelo partido nas eleições gerais de 2018, com Marcão Gomes, atualmente secretário de Desenvolvimento Humano e Social de Campos, que também é o 1º suplente da coligação PODE/PR para deputado federal. Também pelo partido, a macaense Soraya Santos foi eleita deputada federal, atuando no Congresso desde o início desse ano.

Mais lidas da semana