Mídias Sociais

Política

Escolas da rede pública municipal de Macaé ganham 5 novas salas de recursos multifuncionais

Avatar

Publicado

em

 

A rede pública municipal de Educação de Macaé ganhou 5 novas salas de recursos multifuncionais, totalizando 56 ambientes de atendimento que visam assegurar a inclusão escolar, garantindo o acesso e a permanência dos alunos no ensino.

As unidades que ganharam as salas são as escolas municipais, Coquinho, na Praia Campista; Laura Suely de Campos Bacelar, na Ajuda; Iracy Pinheiro Marques, no Lagomar; Fazenda Santa Maria, no Morro Grande; e o Ciep Municipalizado Darcy Ribeiro, na Nova Holanda.

“Macaé conta com uma média de 1.200 alunos com laudos na Educação Especial, mas existem ainda estudantes em processo de avaliação (parecer pedagógico do professor do Atendimento Educacional Especializado) ou laudo clínico”, explicou a Secretaria de Educação nesta terça-feira, 3 de março.

De acordo com o Secretário de Educação de vereador licenciado, Guto Garcia (MDB), a meta da pasta é criar um complexo de educação onde os alunos possam desenvolver as habilidades no espaço escolar.

Para ele, é importante reforçar a necessidade das salas de recursos, assim como também ampliar o atendimento e o planejamento pedagógico de atividades voltadas para cada síndrome ou deficiência que os alunos da rede pública municipal de ensino venham a apresentar.

“O Atendimento Educacional Especializado assiste estudantes que apresentam deficiências físicas e múltiplas, autismo, transtornos do espectro autista e altas habilidades ou superdotação. O foco é assegurar a inclusão escolar, garantindo o acesso e a permanência de todos os alunos. Já as salas de Apoio Pedagógico Específico (APE) recebem nos horários divergentes aos de aula, estudantes do 1º ao 5º ano, que apresentam transtornos de aprendizagem, emocionais ou de comportamento da infância e adolescência. Existe ainda a possibilidade desse atendimento acontecer em outra escola próxima ao polo, sempre no contraturno da escola. Macaé também conta com o funcionamento dos módulos do Centro Municipal de Atendimento Especializado ao Escolar (Cemeaes), que oferecem apoio de forma complementar aos alunos da Educação Especial, bem como os que apresentam transtornos funcionais que são matriculados nas escolas. Já a escola polo Jofre Frossard, no Centro, atende alunos com deficiência auditiva-surdez do 1º ao 5º ano, e a Ancyra Gonçalves Pimentel, no Miramar, atende estudantes do 6º ao 9º ano e Educação de Jovens e Adultos (EJA)”, concluiu a prefeitura.

Mais lidas da semana