Mídias Sociais

Política

Energia elétrica fica mais cara em maio com mudança de bandeira tarifária em todo país

Avatar

Publicado

em

 

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou neste final de abril que a bandeira tarifária vai passar a ser amarela em maio, tornando mais caros os quilowatts-hora (kWh) consumidos pela população em todo país.

O anúncio vem num período em que a população de Macaé e de diversas cidades da região discute a qualidade dos serviços de fornecimento de energia elétrica prestados pela Enel, uma das concessionárias do serviço no Estado ao lado da Light.

Com a mudança de bandeira, o custo para cada 100 kWh consumido some em R$ 1,00, sob a justificativa de que o mês de maio inicia uma estação de seca nas principais bacias hidrográficas do Sistema Interligado Nacional (SIN).

“Embora a previsão hidrológica para o mês indique tendência de vazões próximas à média histórica, o patamar da produção hidrelétrica já reflete a diminuição das chuvas, o que eleva o risco hidrológico [GSF, da expressão em inglês, Generation Scaling Factor] e motiva o acionamento da bandeira amarela”, explica a Aneel em seu site, pedindo que a população intensifique ações relacionadas ao uso consciente e ao combate ao desperdício de energia.

Nesta segunda-feira, 29 de abril, a Aneel anunciou também o lançamento da página Luz nas Tarifas, que contém uma série de relatórios que apresentam a evolução tarifária, a composição e a formação de custos das tarifas de energia elétrica.

Segundo a Agência reguladora, o objetivo da ação é dar mais transparência para consumidores e agentes setoriais sobre o processo tarifário, monitorar os resultados da regulação do tema, subsidiar a análise de impacto de políticas tarifárias definidas na legislação e disponibilizar dados para as universidades.
A Aneel acrescenta que a página traz também informações sobre o valor das tarifas em cada Estado, além de oferecer dados sobre encargos, subsídios, bandeiras tarifárias e o histórico de reajuste e revisões tarifárias.
“No botão Entenda sua Conta, o consumidor pode conhecer o funcionamento dos itens que compõem o valor da fatura de energia, utilizando simulações interativas para contas de luz de clientes residenciais. Os relatórios disponibilizados levam em conta a realidade de cada distribuidora, a ser selecionada pelo usuário, e podem ser consultadas as participações, na conta, dos diferentes componentes que influenciam a tarifa, como custos de Energia, Transmissão, Distribuição, Encargos e a Bandeira Tarifária”, conclui a Aneel.

Macaé – Enquanto a Aneel anuncia mudança de bandeira, que aumenta o custo da energia no país, no Estado do Rio, especialmente em Macaé, a Enel continua sendo motivo de transtornos para os moradores, principalmente da região serrana.

Também na última segunda-feira, a Prefeitura de Macaé, por meio da Secretaria Adjunta de Saneamento, pediu, em nota divulgada no fim do dia, que a população da serra economize água devido a falta de energia na Estação de Tratamento de Água (ETA) no distrito de Córrego do Ouro, desde às 23h do domingo, 28.

Ainda segundo o governo municipal, a Enel já teria sido informada sobre o ocorrido e a secretaria estava aguardando o restabelecimento do serviço para a normalização do abastecimento de água da população da serra, o que, até a tarde desta terça-feira, 20 de abril, ainda não tinha data para acontecer.

A prefeitura lembra que a ETA de Córrego do Ouro trata 20 litros de água por segundo e atende aproximadamente 4 mil pessoas na localidade. Recentemente, representantes da Enel estiveram na Câmara Municipal, em audiência pública, reconhecendo os problemas na prestação dos serviços e prometendo melhorias, mas até agora, nada foi feito.

 

Mais lidas do mês