Mídias Sociais

Cidades

Empresário Wagner Heringer (PR) teve seu pedido de registro de candidatura a prefeito de Casimiro de Abreu indeferido pela Justiça Eleitoral

Avatar

Publicado

em

 

A Justiça Eleitoral derrubou nesta semana mais um registro de candidatura a prefeito em Casimiro de Abreu. Depois do ex-prefeito Paulo Dames (PSB) ter seu pedido indeferido pelo Tribunal Regional Eleitoral do Estado do Rio (TRE-RJ), agora foi a vez do empresário Wagner Heringer (PR) ter sua candidatura sub judice.

O empresário ficou retido na Lei da Ficha Limpa devido a problemas judiciais na época em foi diretor financeiro do Instituto de Previdência dos Servidores de Casimiro de Abreu (Iprev-CA) e investiu dinheiro do fundo dos servidores no Banco Santos.

Segundo a Justiça Eleitoral, ele teria investido recursos do fundo de previdência dos servidores na instituição que sofreu intervenção do Banco Central e teve falência decretada.

Além disso, Wagner Heringer teve contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado do Rio (TCE-RJ) como ordenador de despesas, o que o coloca como “ficha suja”.

O investimento temerário provocou um rombo nas contas do Iprev-CA, situação que chegou a ser alvo de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Câmara Municipal de Casimiro.

Tanto Heringer quanto Dames, agora, devem tentar reverter a situação em última instância, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ou terão seus votos invalidados nas urnas no dia próximo dia 2 de outubro, data das eleições municipais.

Tunan Teixeira

Mais lidas da semana