Mídias Sociais

Cidades

Em sessão esvaziada, parlamentares macaenses lamentam perda de ex-presidente da Câmara

Avatar

Publicado

em

 

Em sessão esvaziada e mais curta, alguns vereadores de Macaé cumpriram com as obrigações na Câmara Municipal, nesta terça-feira, 23, em clima de despedida e homenagem ao ex-vereador Ivan Drumond.

Falecido na última segunda-feira, 22, o ex-presidente da Câmara foi lembrado por quase todos os vereadores presentes, que exceto pelo vereador Igor Sardinha (PRB), abdicaram do clima eleitoral no Grande Expediente para prestar sua solidariedade à família e homenagear o político.

Próximo da família, o vereador Marcel Silvano (PT), lembrou que ele foi o único presidente negro do Legislativo macaense, ressaltando a importância do político para a representatividade racial na cidade.

“É simbólico numa cidade onde a representação política sempre foi dos ricos e poderosos, de fazendeiros de Quissamã, ou de comerciantes do centro da cidade. Ele rompe esse processo, sendo um negro na Presidência da Câmara. É um símbolo da cidade. Acho que Ivan Drumond pavimentou essa estrada, na educação dos filhos, e na história da cidade”, disse Marcel.

O vereador e candidato a prefeito, Chico Machado (PDT), também usou do espaço para homenagear o ex-vereador, recordando fatos importantes na carreira política de Ivan Drumond, eleito vereador em Macaé em 1982, 1988 e 1992.

“Seu Ivan era um assistente social sem diploma. Não tinha dia, não tinha hora para prestar serviço para cidade, para fazer o bem para as pessoas. Foi importante na luta das questões dos royalties, juntamente com a mãe do vereador Guto, Marilena Garcia. E no momento da construção do Parque Aeroporto, ele teve grande importância na chegada da água potável naquela localidade”, falou Chico.

Marcel disse ainda que não foi apenas no Parque Aeroporto que a participação do ex-presidente da Câmara foi importante para chegada da água, relevando uma história contada por sua mãe, sobre uma visita de Ivan e do ex-prefeito Carlos Emir ao Novo Cavaleiros.

“Hoje cedo passei na casa da minha mãe, que foi para o velório, e antes de ir, ela me contou de quando a água do Novo Cavaleiros era vermelha, barrenta, e, certa vez, o ex-prefeito Carlos Emir e o Ivan Drumond passaram pelo Novo Cavaleiros e cumprimentaram meu pai e viram quando minha mãe trazia um balde com aquela água e eles disseram, ‘aqui vai ter uma água de qualidade’. Eles fizeram dessa obra uma prioridade. Essa lembrança que pode ser singela, mas marcou a história dela”, contou Marcel.

Ao fim da sessão, o vereador Maxwell Vaz (SD), se disse tocado pelas palavras de Chico Machado, e convidou o vereador para propor um projeto de resolução batizando o nome do saguão da nova sede da Câmara com o nome do ex-vereador.

“Gostaria de ser parceiro do senhor – o seu discurso me inspirou – e eu queria propor um projeto de resolução para nomear o salão principal aqui da Câmara em homenagem ao senhor Ivan Drumond. Pedirei a minha assessoria para preparar o projeto de resolução para que ele seja eternamente lembrado com uma placa com o nome dele aqui na Câmara”, anunciou Maxwell, antes do vice-presidente da Câmara, Júlio César de Barros (PMDB), encerrar a sessão que durou pouco mais de uma hora.

Mais lidas da semana