Mídias Sociais

Política

Em semana de feriados, Prefeitura de Macaé antecipa pagamento do 2º lote do Bolsa Alimentação

Avatar

Publicado

em

 

Depois de antecipar o pagamento do 2º lote do Bolsa Alimentação para a última segunda-feira, 20, a Prefeitura de Macaé informou na noite desta terça-feira, 21, que a partir desta quarta-feira, 22, os cadastrados no auxílio emergencial que ainda não receberam o benefício podem fazer correções nos dados preenchidos.

Segundo a prefeitura, algumas das 6.552 pessoas divulgadas nesta segunda podem ter ficado sem o valor de 200 reais apenas por erro de cadastro bancário ou outra informação, podendo corrigir o cadastro ainda essa semana, assim como os que não receberam no 1º lote.

Nesta semana cheia de feriados, o do Dia de Tiradentes (21) e do de São Jorge (23), o  município divulgou ainda mais uma lista de pessoas que não possuem conta bancária, num total de 2.593 pessoas, além das 7.123 já publicadas no último dia 15.

“Todas essas pessoas receberão um cartão com o crédito de 200 reais por aluno [matriculado e cadastrado na rede pública municipal de Macaé], referente à 1ª parcela do benefício Bolsa Alimentação. O Banco Itaú está confeccionando os cartões e a distribuição será feita tão logo sejam recebidos pela municipalidade”, detalhou a prefeitura na noite desta terça-feira.

O município explicou também que 2.264 pessoas que constam noutra lista de beneficiários elaborada pela própria instituição bancária não receberam no 1º lote devido a ressalvas por parte da instituição financeira, como algum erro de informação cadastral, mas o problema poderá ser corrigido ainda esta semana.

“Essa semana o sistema de cadastramento para correção será aberto para todos que têm conta e estão nas listas de cadastros com ressalvas no 1º e 2º lotes. Todos que possuem conta em banco e não receberam, terão a oportunidade de recadastrar as informações e receber o benefício. As equipes da Tecnologia da Informação (TI) da prefeitura e da Secretaria de Educação estão trabalhando para corrigir os cadastros passíveis de correção e entrando em contato com os beneficiários. É importante que o preenchimento dos formulários no site seja feito com extrema atenção, pois qualquer erro de digitação bloqueia o pagamento junto ao sistema bancário. Os dados bancários devem ser informados com a máxima precisão (agência, conta bancária, nome e CPF)”, acrescentou a prefeitura.

Aprovado pela Câmara Municipal em sessão extraordinária no último dia 30 de março, o auxílio emergencial batizado de Bolsa Alimentação, que na proposta original do governo, era no valor de apenas 100 reais, acabou com os valores dobrados graças a articulações dos 17 vereadores, que aprovaram a doação de 5,2 milhões de reais do Fundo do Legislativo para ampliar o benefício.

Segundo a prefeitura, o auxílio emergencial, garantido enquanto durarem as medidas de isolamento social e de restrições de circulação preconizadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para contenção dos avanços da pandemia do coronavírus, tem como objetivo garantir que os estudantes municipais tenham condições de se alimentar no período em que as escolas estão fechadas.

Com as aulas paralisadas desde o dia 16 de março, por decreto do prefeito Dr. Aluizio (PSDB), o município temia que diversos alunos da rede pública municipal pudessem ter a alimentação prejudicada devido à falta da merenda escolar, considerada uma das principais refeições de milhares de crianças em situação de vulnerabilidade social que estão matriculadas na rede pública municipal de Educação.

Mais lidas da semana