Mídias Sociais

Política

Em meio à crise, prefeito de Cabo Frio, Alair Corrêa, continua fazendo promessas

Avatar

Publicado

em

 

Neste sábado, 28, o Prefeito de Cabo Frio, Alair Corrêa, esteve reunido com a comunidade quilombola do bairro Araçá, em Tamoios, segundo distrito da cidade. Na ocasião, o Prefeito acrescentou mais promessas a sua lista de projetos, que devem ser realizados assim que o empréstimo sair, o que tem grandes chances de não acontecer.

Durante o encontro, Alair Corrêa iniciou sua fala pedindo desculpas aos moradores por não ter cumprido o que prometeu durante sua campanha eleitoral. Ele afirmou que teria assumido compromissos diante do cenário econômico da época, mas que foi surpreendido pela crise econômica. “Eu ia fazer muita coisa pela população da minha terra. E eu queria pedir desculpa a vocês, porque não foi possível. Assumi a Prefeitura, comecei meu trabalho, mas, fui pego por essa crise no país, escândalo da Petrobras, roubos com cada vez mais gente envolvida. E a Prefeitura de Cabo Frio passou a perder em torno de 20 a 25 milhões por mês. Para conseguir pagar a folha está uma loucura, para fazer obras nem pensar”, falou o prefeito, que ainda listou uma grande quantidade de dividas que município tem.

Mas, o prefeito não poderia concluir sem falar de promessas. Após apresentar o projeto de desenvolvimento dos trabalhos de Regularização Fundiária de uma área com aproximadamente 500 mil m², informou que assim que o empréstimo for aprovado pela Câmara dos Vereadores, ele investirá cerca de R$ 1,5 milhão em benfeitorias a ser escolhidas pelos moradores da localidade.

 

População ironiza a situação – A cada dia que passa a lista de benefícios que os cabo-frienses terão, caso o empréstimo saia, cresce, fazendo com que a população desacredite nas palavras do prefeito. Dentre as promessas, há obras que atualmente estão abandonadas, novas obras, pagamento dos salários e benefícios dos servidores, dentre outros pontos.

Para a dona de casa, Amanda Gonçalves, se as promessas continuarem no ritmo que estão, será necessário muitos empréstimos para realizar tudo. “Do jeito que o prefeito está prometendo benefícios para Cabo Frio, o empréstimo não dará nem para começar. É bem a cara do Alair Corrêa prometer, principalmente, as vésperas das eleições”, comentou a moradora da cidade.

O mais curioso ainda nesta situação, é que as chances do empréstimo não sair são grandes, e caso saia, há normas para o investimento do valor.

O Ministério Público expediu uma recomendação para que a Câmara de Vereadores de Cabo Frionão vote o pedido do empréstimo para a antecipação dos royalties feito pela Prefeitura. A recomendação é uma medida jurídica prevista na Lei da Ação Civil Pública e tem como objetivo resolver problemas que afetem direitos coletivos sem a necessidade de se acionar a Justiça. Caso a recomendação seja descumprida, um inquérito civil pode ser aberto e, eventualmente, até uma ação civil pública.

Além disso, de acordo com o advogado, Dominador Bernardo, que veio de Quissamã a pedido do Dr. Adriano para um esclarecimento à população, que seria realizado na Câmara dos vereadores, mas foi impedido pela presidência de acontecer, do ponto de vista jurídico, esse empréstimo fere os dispositivos legais. Sendo totalmente ilegal pagar os salários com o empréstimo.

E para concluir, dentre as especificações do empréstimo, fica bem claro, que o valor também não pode ser utilizado para novas obras.

 

Mais lidas da semana