Mídias Sociais

Política

Eleitores em situação irregular com a Justiça Eleitoral têm pouco mais de 1 mês para não perder o título

Avatar

Publicado

em

 

Entre problemas causados pelo cancelamento do título de eleitor, estão o impedimento de obter passaporte, de receber salários para servidores, de participar de concursos públicos, entre outros

Os eleitores que deixaram votar e nem justificaram a ausência nas últimas 3 eleições têm até o próxima dia 7 de maio para regularizar sua situação junto à Justiça Eleitoral e evitar ter o título de eleitor cancelado.

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), cada turno de um pleito é considerado uma eleição, seja ela regular ou suplementar. Em todo o país, mais de 2,6 milhões de pessoas estão nessa situação.

Os eleitores que tiverem dúvidas sobre sua situação, podem fazer a consulta no site do próprio TSE, de forma simples e gratuita, procurando a opção “situação eleitoral”, no canto superior esquerdo da página principal, onde preenchendo o nome completo e a data de nascimento, o serviço indicará se o título está regular ou irregular.

“Se sua situação estiver irregular, será necessário pagar uma multa no valor aproximado de R$ 3,50 e, em seguida, comparecer ao cartório eleitoral mais próximo, apresentando documento oficial com foto, comprovante de residência e título de eleitor, se ainda o possuir”, explica o TSE.

Para economizar tempo, a Justiça Eleitoral permite que o início do processo de regularização ocorra pela internet, seguindo o caminho na página do TSE: Eleitor > Serviços ao eleitor > Título de eleitor > Quitação de multas.

Na página, os eleitores devem preencher seus dados pessoais para conseguirem a emissão do Guia de Recolhimento da União (GRU) para o pagamento da multa. Depois de realizar o pagamento, o eleitor precisará se dirigir apenas uma vez ao cartório eleitoral para regularizar a situação.

Em caso de ter o título cancelado, os eleitores ficarão impedidos de obter passaporte ou carteira de identidade, de receber salários para servidores públicos, de participar de concursos, de obter empréstimos em bancos públicos, entre outros impedimentos.


 

Mais lidas do mês