Mídias Sociais

Política

Eleições municipais deste domingo, 15, ainda têm 9 candidatos a prefeito na região que tentam reverter decisões da Justiça Eleitoral

Avatar

Publicado

em

 

Com as eleições municipais realizadas neste domingo, 15, a situação das candidaturas para as disputas das prefeituras em 13 cidades da região estão praticamente definidas, com alguns candidatos ainda tentando reverter julgamentos nas instâncias superiores da Justiça Eleitoral, o que pode acontecer apenas depois do pleito, correndo o risco de terem os mandatos cassados mesmo no caso de serem eleitos.

Foi o que aconteceu, por exemplo, em Iguaba Grande, Rio das Ostras e Cabo Frio, após as eleições de 2016, quando, respectivamente, Ana Graseilla (PP), Carlos Augusto Balthazar (MDB), e Marquinho Mendes (MDB), eleitos com a situação eleitoral “indeferido com recurso”, acabaram cassados pela Justiça Eleitoral, provocando eleições suplementares nos anos seguintes.

Enquanto os processos continuam correndo nas instâncias da Justiça Eleitoral, a única cidade que apresentou mudanças na reta final do pleito foi Armação dos Búzios, que viu a renúncia do vice-prefeito, Henrique Gomes (PATRIOTA) e da vereadora Joice Costa (PP), que desistiram da disputa pela prefeitura neste domingo.

Nas demais cidades, ainda há muitos concorrentes com status “indeferido com recurso”, quando o Tribunal Regional Eleitoral do Estado do Rio (TRE-RJ) rejeitou, em 1ª instância o pedido de registro de candidatura, mas os candidatos ainda tentam reverter a decisão com recursos a instâncias superiores.

Nesta situação se encontram o próprio Marquinho Mendes, que tanta novamente a disputa da prefeitura em Cabo Frio; além de Ana Grasiella, na mesma situação em Iguaba Grande. Além deles, também estão “indeferidas com recurso” as candidaturas de Jonathan Paes (PMB) e do deputado federal Wladimir Garotinho (PSD), em Campos dos Goytacazes; a atual prefeita Christiane Cordeiro (PP), em Carapebus; Nelson Ramos (REPUBLICANOS) e atual prefeito Paulo Dames (PSD), em Casimiro de Abreu; o ex-prefeito Riverton Mussi (PDT), em Macaé; e Coronel Pessanha (PMB), em Rio das Ostras.

Há ainda os pedidos de registro de candidatura que foram deferidos em 1ª instância pelo TRE-RJ, mas que a Justiça ainda tenta indeferir, alegando irregularidades não observadas no julgamento prévio, que são as que aparecem com status “deferido com recurso”, e que também ainda podem ter problemas no pleito ou até depois dele.

Nesta situação ainda estão Tom Viana (PSL), em Armação dos Búzios; o deputado estadual Dr. Serginho (PSL) e o ex-prefeito José Bonifácio (PDT), em Cabo Frio; e a atual prefeita Carla Machado (PP), em São João da Barra.

Para conhecer detalhadamente a situação de cada candidato e ajudar na escolha antes de ir às urnas, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) disponibiliza, através do site DivulgaCandContas, que traz informações sobre todos os candidatos.

Entre elas, estão todos os projetos de governo, no caso dos concorrentes ao Executivo, assim como os dados dos investimentos de toda a campanha eleitoral de cada candidato, seus partidos e coligações, e os motivos pelos quais cada candidato “indeferido com recurso” ou “deferido com recurso” ainda pode ter o registro rejeitado pela Justiça Eleitoral, mesmo após as eleições.

Mais lidas da semana