Mídias Sociais

Política

Condições de infraestrutura da BR-101 são temas de debate entre Prefeitura de Macaé, Governo do Estado e concessionária Arteris

Avatar

Publicado

em

 

Em reunião online realizada na última sexta-feira, 7, o prefeito de Macaé, Welberth Rezende (CIDADANIA), debateu a situação da BR-101 com a Secretaria Estadual de Transportes e representantes da Arteris, concessionária responsável pela administração do trecho entre Niterói e a divisa dos estados do Rio e do Espírito Santo.

Durante o encontro, Welberth Rezende reforçou a importância da infraestrutura da rodovia para o desenvolvimento das atividades econômicas do município, principalmente as ligadas ao setor de óleo e gás.

“É fundamental para nós entendermos todas as questões relacionadas à BR-101. Macaé tem o mercado de óleo e gás, que é muito exigente, e estamos vivendo um novo ciclo de desenvolvimento através do gás natural das termelétricas. A infraestrutura é um fator crucial nesses processos econômicos. Quanto mais infraestrutura a gente tem, mais consegue avançar”, apontou o prefeito macaense.

Para ele, o Estado tem uma importante participação na manutenção da conservação de uma das principais vias de acesso entre a capital fluminense e a região do entorno da Bacia de Campos, destacando a necessidade da conclusão da duplicação do trecho entre Casimiro de Abreu e Macaé.

“Macaé está cumprindo, através do prefeito Welberth, o seu papel de vigilância e cobrança de questões que estão deixando de ser apresentadas pelo contrato de concessão para tratamento da BR-101. Nós não podemos deixar de olhar isso com muita responsabilidade, para que as obras não sejam interrompidas, prejudicando esse momento de recuperação econômica do município, para o qual as obras concluídas da BR-101 se fazem tão necessárias”, cobrou o secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda de Macaé, Rodrigo Viana, que também acompanhou a reunião.

De acordo com o secretário estadual de Transportes, Delmo Pinho, sua equipe planeja ir à Brasília para discutir, com o ministro de Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, caminhos para que todo o processo transcorra de forma célere, atualizando ainda, o escopo de obras previstas para o trecho em concessão, caso seja necessário.

Sobre os trabalhos realizados na rodovia, a Arteris contou que, entre janeiro e março deste ano, as equipes da concessionária atuaram 14.642 vezes em atendimentos em pista, garantindo a mobilidade de veículos e produtos essenciais pelos 322 quilômetros (322 km) da BR-101 entre Niterói e a divisa dos estados do Rio e do Espírito Santo.

Desde o início da concessão, em 2008, a Arteris investiu mais de 3,3 bilhões de reais em obras, ressaltando ainda que a infraestrutura da rodovia conta com 107 câmeras de monitoramento, 7 bases operacionais, 10 guinchos leves, 3 guinchos pesados, 2 caminhões pipas, 7 viaturas de inspeção, 1 motocicleta, 11 veículos de resgate, sendo 4 com estrutura de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) móvel, entre outros.

Mais lidas da semana