Mídias Sociais

Política

Concessionária responsável pelo Aeroporto de Macaé anuncia melhoria na segurança de aterrissagens

Avatar

Publicado

em

 

A empresa Aeroportos do Sudeste do Brasil (ASeB), responsável pela operação do Aeroporto de Macaé, conseguiu, na última sexta-feira, 31 de janeiro, a homologação do PAPI, sigla para o termo em inglês, Precision Approach Path Indicator, ou Indicador de Precisão da Trajetória de Aproximação.

De acordo com a ASeB, a homologação do PAPI é para as cabeceiras 24 e 06 da pita de pouso e decolagem do aeroporto e foi realizada pelo Grupo Especial de Inspeções de Voo (GEIV), organizado pelo Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA).

“O PAPI é um equipamento de auxílio visual que tem o objetivo de informar aos pilotos sobre a altura correta em que se encontra o avião quando este se aproxima da pista para a realização da aterrissagem. Com esta ferramenta, há mais precisão e segurança nas operações”, explicou a ASeB.

Atualmente, o Aeroporto de Macaé conta com 4 opções diárias de voos para diferentes destinos, operado por diferentes companhias aéreas. Nesta quarta-feira, 5, de acordo com o site do próprio aeroporto, havia 3 horários de voos para o Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, sendo 2 operados pela Azul Linhas Aéreas, e 1 para o Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, operado pela MAP Linhas Aéreas.

A ASeB é uma empresa brasileira que faz parte do grupo Zurich Airport, vencedor do leilão de concessões de aeroportos realizado pelo governo federal, em março de 2019, e que atualmente é responsável pela operação dos aeroportos de Vitória, no Espírito Santo, e de Macaé.

Mais lidas da semana