Mídias Sociais

Política

Com população acima de 18 anos já tendo recebido a 1ª dose, Carapebus se volta para aplicação da 2ª dose em quem ainda falta

Publicado

em

 

Depois de concluir a aplicação da 1ª dose das vacinas contra o coronavírus em pessoas acima dos 18 anos, a Prefeitura de Carapebus prepara a aplicação da 2ª dose para profissionais da educação da cidade neste início de semana.

A imunização começou nesta segunda-feira, 16, e segue até esta terça-feira, 17, com atendimento das 9h às 12h, e das 13h30 às 16h, na Escola Municipal Salim Selem Bichara, no centro da cidade.

Para concluir a imunização e receber a 2ª dose, os profissionais de educação de Carapebus precisam apresentar um documento de identificação com foto e o comprovante da vacinação da 1ª dose.

Das 4 vacinas distribuídas pelo Plano Nacional de Imunização (PNI), do Ministério da Saúde, através do governo estadual do Rio, apenas uma delas completa a imunização com apenas uma dose, a que é fabricada pela farmacêutica belga Janssen, braço da gigante norte-americana Johnson & Johnson.

Em boletim divulgado nesta segunda-feira com informações sobre a situação da pandemia em Carapebus, a Secretaria de Saúde registra 1.576 casos confirmados do vírus e 23 casos fatais provocadas pela doença.

Cidade da região com a aplicação da 1ª dose mais avançada, tendo concluído essa 1ª etapa de vacinação da população acima dos 18 anos, Carapebus voltou a registrar casos fatais por coronavírus depois de quase 2 meses sem mortes pela doença.

Mesmo assim, o município continua com a taxa de ocupação dos leitos do Sistema Único de Saúde (SUS) destinados ao tratamento do coronavírus em 0%, e segue em bandeira amarela na medição dos riscos de contágio.

A continuidade da campanha municipal de vacinação em Carapebus é possível graças à chegada, na última sexta-feira, 13, de nova remessa com 336 doses de vacinas, distribuídas PNI através do governo estadual do Rio.

“O município já atingiu a meta estipulada pelo Ministério da Saúde para vacinar a população; na quarta-feira, dia 11, foram vacinados os jovens com idade de 18 anos sem comorbidades. Na quinta-feira, dia 12, a Coordenação de Imunização da Saúde iniciou a repescagem para quem não tem comorbidade e por algum motivo ainda não foi vacinado com a 1ª dose. A Secretaria [de Saúde] agora aguarda sinal verde do Governo do Estado para ampliar a vacinação para os menores de 12 a 17 anos”, concluiu a prefeitura.

Mais lidas da semana