Mídias Sociais

Destaque

CEO da Statoil confessa expectativa altíssima para 14ª Rodada de Licitações

Avatar

Publicado

em

 

Em entrevista à revista Veja, economista norueguês acredita que “vai jorrar petróleo”

 

Tunan Teixeira

 

Conforme se aproxima a data da realização da 14ª Rodada de Licitações dos Blocos Exploratórios de petróleo e gás natural, as expectativas sobre as oportunidades de negócio no setor crescem entre os empresários.

O evento acontece em um hotel do Rio de Janeiro, na próxima quarta-feira, dia 27 de setembro, e segundo o economista norueguês Eldar Saetre, a expectativa é a melhor possível. “Vai jorrar petróleo”, teria dito o economista de 61 anos, que é CEO da Statoil, à revista Veja.

O otimismo no setor vai de encontro à expectativa da Prefeitura de Macaé, cidade considerada uma das mais importantes no país para abrigar investimentos da indústria do petróleo, de acordo com o diretório municipal da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan).

O governo federal lança na semana que vem o primeiro de uma série de leilões com alto potencial de chacoalhar a adormecida indústria de extração e produção de petróleo no país, que vem em queda desde que estourou a crise internacional do petróleo, em 2015.

Ainda segundo a revista Veja, serão 3 rodadas de leilões em 1 mês, sendo 2 de campos do Pré-Sal. O governo espera arrecadar cerca de 8 bilhões de reais nas concorrências, o pode significaria uma sobrevida aos cofres da União e ao falido Estado do Rio, onde 30% da economia gira em torno do setor petrolífero.

Além da norueguesa Statoil e da Petrobras, outras gigantes do setor estão entre as 32 empresas aprovadas pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), como a inglesa Shell, a francesa Total, e a espanhola Repsol.

A declaração do CEO da Statoil teria dado a declaração à revista brasileira durante uma visita ao Brasil para definir estratégias de sua empresa, quando se encontrou com o presidente da Petrobras, Pedro Parente.

À frente de uma operação em 35 países e faturamento na casa de 45 bilhões de dólares por ano, Eldar Saetre revelou à Veja que, mesmo ciente dos problemas que abalam Brasília todos os dias, sua ótica não é idílica, mas otimista.

As expectativas em relação à economia em geral e ao mercado de petróleo em particular cresceram ainda mais para esta 14ª Rodada depois de aprovadas mudanças na legislação nacional que tornaram o setor menos tutelado pelas mãos do estado.

Foto: Renato Moreira

Mais lidas da semana