Mídias Sociais

Política

Casos confirmados de coronavírus nas cidades da região ultrapassam 450 com quase 30 mortes

Avatar

Publicado

em

 

Já passam de 450 casos confirmados do novo coronavírus somando 7 cidades da região do entorno da Bacia de Campos, que somam ainda quase 30 mortes causadas pela doença registradas desde o início da pandemia, em março deste ano.

Os números foram divulgados pelas secretarias municipais de Saúde de Macaé, Rio das Ostras, Campos dos Goytacazes, Carapebus, Quissamã e São João da Barra em boletins da última segunda-feira, 4, com exceção de Macaé, cuja pasta da Saúde atualizou os dados na manhã desta terça-feira, 5.

Ao todo eram 28 mortes até a manhã desta terça-feira, sendo 14 em Macaé, 8 em Rio das Ostras, 5 em Campos e uma em São João da Barra, enquanto Casimiro de Abreu, Quissamã e Carapebus seguem sem registros de casos fatais do coronavírus.

Até a manhã desta terça-feira, o último caso fatal tinha sido registrado na última segunda, em Campos, de um idoso campista de 75 anos, que sofria de diabetes e estava internado na cidade do Rio de Janeiro.

Segunda cidade da região com maior número de casos, 120, atrás apenas de Macaé, que já soma 189, Campos mantém desde o mês de março um Centro de Controle e Combate ao Coronavírus, que recebe pacientes confirmados ou com suspeita da doença encaminhados por médicos do atendimento 192.

Primeira cidade da região a reagir à pandemia com medidas severas de isolamento social e restrição de circulação, Macaé também foi a primeira a oferecer um Centro de Triagem ao Paciente de Coronavírus, que atende pacientes com suspeitas da doença, encaminhando os casos mais graves de síndrome gripal que ainda não tiveram confirmação por teste do coronavírus para o Hospital Público Municipal (HPM).

Em Rio das Ostras, o Pronto-Socorro da cidade foi transformado na última segunda-feira, 4, em um Centro de Referência em Covid-19 (silga para expressão em inglês Coronavirus Disease 2019), com serviços de emergência e urgência passando a ser realizados na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Âncora.

De acordo com a secretária de Saúde de Rio das Ostras, Jane Blanco Teixeira, a mudança foi feita de forma gradativa e agora o Pronto-Socorro é uma referência só para casos do novo coronavírus na cidade, que já soma 82 casos confirmados.

Segundo a Prefeitura de Rio das Ostras informou nesta semana, a decisão de transformar a unidade foi tomada para que não houvesse contaminação cruzada, tendo em vista que há mais de 1 mês, vem atendendo e feito triagem de casos de coronavírus na cidade.

O município ressaltou também a proximidade com do Pronto-Socorro com o Hospital Municipal, onde há um tomógrafo e, ainda de acordo com a prefeitura, deve, em breve, também receber a inauguração de um hospital de campanha, como já acontece em Quissamã, onde já foram confirmados 8 casos da doença, mesmo número de casos confirmados em Carapebus.

“Essa transição se fez necessária para não elevar ainda mais a contaminação. Adaptamos os leitos já existentes para os pacientes de Covid-19, capacitamos a equipe de Saúde e vamos receber outros profissionais do processo seletivo emergencial, que estão passando por treinamento. Tivemos uma perda significativa de recursos humanos, profissionais que foram afastados por conta de comorbidades e por serem do grupo de risco, então, estamos estruturando o atendimento também nesse sentido”, explicou a secretária de Saúde de Rio das Ostras.

Ao todo, são 189 casos confirmados de coronavírus em Macaé, 120 em Campos, 82 em Rio das Ostras, 25, em Casimiro de Abreu, 19 em São João da Barra, e 8 em Quissamã e Carapebus, somando 451 casos da doença na região.

Mais lidas da semana