Mídias Sociais

Política

Casimiro de Abreu também decreta medidas mais restritivas para conter avanço da pandemia na cidade em feriadão estadual

Avatar

Publicado

em

 

O prefeito de Casimiro de Abreu, Ramon Gidalte (CIDADANIA), foi um dos últimos da região a confirmar a adesão ao chamado “super feriado” de 10 dias definido pelo governo estadual, com uma série de medidas restritivas para prevenção do contágio do coronavírus na cidade.

Seguindo as recomendações do Ministério Público do Estado do Rio (MPRJ) e da Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro, o documento acompanha a estratégia do Governo do Estado de antecipar os feriados de abril, criando uma espécie de “super feriado” que vai durar até o próximo dia 4 de abril.

Entre as medidas adotadas pela Prefeitura de Casimiro de Abreu está a proibição de permanência de pessoas em praias, lagos, rios, parques, quadras esportivas e jardins, e também em vias públicas, das 23hàs 5h, exceto para deslocamentos justificados; a proibição de estacionamento às margens da orla das praias, em Barra de São João; bem como da realização de eventos públicos ou privados que gerem aglomerações; assim como o funcionamento de casas de festas, casas de shows, boates e similares, e de academias, estúdios ou similares.

Assim como em todas as cidades da região, preocupadas com o movimento de turistas vindos do Rio e Grande Rio, o município também proibiu funcionamento de restaurantes, bares, quiosques, depósitos de bebidas, lanchonetes, pizzarias e similares, em qualquer horário, a não ser por atendimento por delivery e drive thru.

O novo decreto estipula que estabelecimentos comerciais devem controlar o fluxo de entrada e saída de pessoas com aferição de temperatura, exigir o uso de máscara e disponibilizar o uso de álcool em gel 70%, respeitando o limite de 40% da capacidade, enquanto que os templos e espaços religiosos poderão funcionar apenas em finais de semana, respeitando o limite máximo de 20% da capacidade de ocupação do local.

Barreiras sanitárias – Em ação conjunta entre as prefeituras de Casimiro e de Rio das Ostras, serão implementadas barreiras sanitárias 24 horas em Vila Verde, na rodovia RJ-162, em Rio das Ostras, e na descida da ponte sobre o Rio São João, em Barra de São João, no trecho da Rodovia Amaral Peixoto (RJ-106) que liga os 2 municípios.

Um das principais vias de acesso do Rio para a região, a RJ-106terá outra barreira sanitárias, em São Pedro da Aldeia, na altura da saída da Via Lagos, com objetivo de vetar o acesso de turistas à região durante o “super feriado”.

Essa operação será realizada de maneira conjunta entre as guardas municipais de São Pedro e de Cabo Frio, contando ainda com equipes da Polícia Militar (PM), da Polícia Rodoviária (BPRV), e tendo o apoio da Base Aérea Naval (BAeNSPA).

“Para obtermos o resultado que esperamos, a barreira terá que funcionar durante 24 horas por dia. Por isso a necessidade de unirmos forças, tanto em relação a equipamentos, quanto em relação ao efetivo”, explicou o secretário de Segurança e Ordem Pública de São Pedro da Aldeia, José Maria Cádimo.

De acordo com a prefeitura de São Pedro, a previsão é de que mais 3 barreiras sejam montadas em Tamoios, 2º distrito de Cabo Frio; no Trevo de Armação dos Búzios; e no Distrito de Figueira, em Arraial do Cabo.

“Nossas equipes estarão presentes apoiando os agentes das guardas municipais e demais profissionais empenhados nas barreiras sanitárias. Essa é uma situação ímpar e estamos nos esforçando para colaborar com todos os municípios abrangidos pela área de atuação do nosso Batalhão”, afirmou o comandante do 25º Batalhão e Polícia Militar (25º BPM), coronel Rodrigo Ibiapina Chiaradia, que também já comandou o 32º BPM.

Mais lidas da semana