Mídias Sociais

Política

Cartaz sem foto da vice causa racha entre PRP e PCdoB nas eleições suplementares de Rio das Ostras

Avatar

Publicado

em

 

Eterno vai-e-vem: da esquerda para a direita, Deucimar Talon (PRP), Zezinho Salvador (PRB), Fábio Simões (PP), Edinel Flores (sem partido) e Carlos Afonso (PSB), chegaram a costurar aliança antes das eleições de 2016, mas grupo se desfez antes mesmo do pleito, com Zezinho, Fábio e Carlos Afonso apoiando Carlos Augusto Balthazar (PMDB) e transformando os outros dois restantes em adversários

Com as campanhas nas ruas para as eleições suplementares de Rio das Ostras, marcada para o próximo dia 24 de junho, começaram a surgir as primeiras polêmicas na cidade e os primeiros rachas políticos, a exemplo do que aconteceu antes das últimas eleições municipais, em 2016.

Nesta semana, se confirmou a saída do PCdoB da coligação com o PRP, que encabeçaria a chapa do candidato a prefeito, Deucimar Talon (PRP), e que teria como candidata a vice, Claudia Soares (PCdoB).

Com a divulgação do material de campanha sem a foto da vice e sem sequer mencionar o partido coligado, a direção do PCdoB decidiu pela retirada do partido da coligação, o que causou o indeferimento do pedido de candidatura de Claudia, segundo decisão da juíza Anna Karina Guimarães Francisconi, da 184ª Zona Eleitoral (ZE) da cidade.

“Considerando a retirada do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) da Coligação ‘Coragem para mudar’, e tendo em vista que a candidata é filiada ao PCdoB, indefiro o pedido de registro de candidatura de Claudia Justino Soares, para concorrer ao cargo de vice-prefeito”, diz a juíza na decisão judicial.

Em áudios vazados de uma conversa na internet, o ex-vice-presidente do PCdoB de Rio das Ostras, Edinel Flores, diz que não quer mais saber do ex-partido e revela que seus objetivos estão acima de questões partidárias.

“Meu projeto político é mudar essa cidade, melhorar a vida de todo mundo. E o que for preciso fazer, eu vou fazer. Se o PCdoB quer estar junto, maravilhoso, se não quer, d...! Eu não estou preocupado com o PCdoB. Vocês não notaram isso ainda, né? Não estou preocupado com o PCdoB. Eu quero fazer a vitória. Não adianta ter fisiologismo, doutrina, um monte de m... que tem aí, e na verdade perder a campanha. Interessa ganhar a campanha. E para ganhar a campanha, tem que ir para o jogo, tem que fazer o que é correto, tem que parar de ‘mimimi’, tem que parar de besteira”, disparou Edinel, em conversa com representante do partido.

Questionado sobre os recursos usados pelo candidato do PRP à prefeitura da cidade para o seu material de campanha, que inclui até propaganda no YouTube, o ex-vice-presidente municipal do PCdoB diz que esse não é um problema do seu ex-partido.

“‘Ah, quero saber da onde vem o dinheiro’. Bota dinheiro que você vai saber, que eu vou falar. Agora, não botou 1 centavo, quer mandar em que? Não manda em nada, não tem ninguém para apoiar. Quem paga a conta é o patrão. Quem contrata é o patrão. Então, entendam o seguinte: não se faz campanha de discurso, se faz campanha com trabalho. E trabalho custa dinheiro”, esbraveja ele.

Na conversa, a representante do PCdoB diz ainda que o partido é contrário à união de Deucimar com o ex-governador Anthony Garotinho (PRP), pré-candidato ao governo do estado novamente, e ao pré-candidato à presidência, Jair Bolsonaro (PSC), além de acusar a campanha do ex-vereador de Rio das Ostras de machista, por ter excluído de todo o material de campanha a imagem da ex-vice.

Mais lidas da semana