Mídias Sociais

Cidades

Carlos Augusto vence no voto, mas pode não levar eleição em Rio das Ostras por problemas na Justiça

Avatar

Publicado

em

 

Nem bem acabou a apuração dos votos em Rio das Ostras e uma carreata com direito a trio elétrico tomou a Avenida Amaral Peixoto (RJ-106) na noite de domingo, 2 de outubro, anunciando e comemorando a vitória do ex-prefeito Carlos Augusto Balthazar (PMDB) nas eleições municipais.

Mas, segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a comemoração antecipada por não ter o fim desejado pelo ex-prefeito, já que sua candidatura permanece “indeferida com recursos”, e seus 28.046 votos continuam sendo considerados inválidos pela Justiça Eleitoral.

Caso não consiga reverter a situação em última instância, no TSE, o segundo colocado na apuração, o vereador Deucimar Talon (PRP), que teve 10.503 votos, será eleito prefeito da cidade.

Isto, é claro, se Deucimar também não reverter a decisão estadual que indeferiu sua depois que uma ação do Ministério Público do Estado do Rio (MP-RJ), o implica em improbidade administrativa, por “funcionários fantasmas” na Câmara Municipal.

Se Deucimar for mesmo condenado, a cadeira no Executivo ficaria com o quarto candidato mais votado, o empresário Flávio Poggian (REDE), que obteve 4.212 votos, já que o terceiro, o atual prefeito, Alcebíades Sabino (PSDB), que teve 7.578 votos, está com a candidatura “indeferida com recurso” devido a duas condenações por improbidade, a última mantida há uma semana.

A situação dos candidatos se reflete nos números das eleições na cidade, que teve apenas 18.446 votos válidos, contra 45.838 votos brancos e nulos, o que representa 71,3% de votos inválidos.

 

Vereador – Sem nenhuma representatividade feminina. Foi assim que Rio das Ostras, uma das cidades com maior índice de violência contra a mulher na região, elegeu seus representantes na Câmara Municipal pelos próximos 4 anos.

Do mesmo modo como já havia acontecido em 2012, nestas eleições municipais de 2016, novamente a população escolheu 13 homens para ocupar as cadeiras do Legislativo da cidade.

Dessa vez, com 6 caras novas, entre eles Rodrigo da Aposentadoria (PPS), Dr. Fábio Simões (PP), Marciel (PTB), Carvalhão (PV), Braga (PPS) e Leonardo da Lanchonete (PV), que farão companhia aos vereadores reeleitos, Marcelino da Farmácia (PV), Robinho (PMDB), Betinho (PTN), Derlan (PMDB), Misaias (PSDB), Alan Machado (PMDB) e Carlos Afonso (PSB).

Tunan Teixeira

 

Confira os 13 vereadores eleitos em Rio das Ostras

Marcelino da Farmácia (PV) – 2.630 votos (4,58%)
Rodrigo da Aposentadoria (PPS) – 1.946 votos (3,39%)
Dr. Fabio Simões (PP) –1.495 votos (2,60%)
Marciel (PTB) – 1.383 votos (2,41%)
Robinho (PMDB) – 1.334 votos (2,32%)
Betinho (PTN) – 1.240 votos (2,16%)
Derlan (PMDB) – 1.174 votos (2,05%)
Misaias (PSDB) – 1.023 votos (1,78%)
Alan Machado (PMDB) – 1.004 votos (1,75%)
Carlos Afonso (PSB) – 986 votos (1,72%)
Carvalhão (PV) – 722 votos (1,26%)
Braga (PPS) – 630 votos (1,10%)
Leandro da Lanchonete (PV) – 521 votos (0,91%)

Mais lidas da semana