Mídias Sociais

Política

Carapebus participa da Audiência Pública do TEPOR

Publicado

em

 

Da redação

A apresentação do estudo de impacto ambiental para a implantação do Complexo Portuário de Macaé foi realizada no dia 7, no Centro de Convenções, reunindo autoridades, moradores e empresários. O empreendimento,  que sinaliza para uma grande mudança no cenário econômico de toda região, é esperado com entusiasmo pela prefeita Christiane Cordeiro,  do município de Carapebus.

Participaram da audiência representando o município, o secretário de Meio Ambiente Lenildo Lamóglia e a equipe técnica, além dos secretários de Planejamento, Vitor Coutinho e de Obras, Vinícius Bitencourt. O Secretário de Meio Ambiente, durante o evento apresentou  algumas reivindicações, que não foram inseridas e que podem impactar em diversos setores do município, como ambiental e de infraestrutura.

“Será um grande avanço para a região em todos os sentidos, como por exemplo, geração de emprego e o aumento da economia”, ressaltou Lenildo. Ainda de acordo com o secretário durante a realização da apresentação do EIA/RIMA, foi possível apresentar algumas considerações que não foram inseridas no projeto ambiental do TEPOR, e que foram constatadas pelas equipes do Meio Ambiente e do Planejamento de Carapebus.

“O objetivo do documento  é mostrar que apoiamos o porto, porém solicitar a inclusão de Carapebus em programas socioambientais”, explica Lenildo. Segundo ele, foi entregue ao representante do Conselho Estadual de Compensação Ambiental (CECA), um documento redigido pelas equipes do Meio Ambiente e do Planejamento, que pede apoio para implementar áreas de preservação municipal, para ser incluído em uma das fases do EIA/RIMA.

“Implantamos no município, quatro unidades de conservação municipal, porém duas delas estão dentro da área de influência do porto, e precisamos, de apoio para implementá-las. Não obstante, o município, absorve 34% da área do Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba”, citou Lenildo, acrescentando que Carapebus, também faz parte do Comitê de Bacia Hidrográfica dos Rios Macaé e das Ostras, além de, Macaé e Carapebus, estarem interligados hidrograficamente pelo Canal Campos /Macaé e o canal Jurumirim.

O documento cita ainda, outros pontos impactantes para o município de Carapebus, como a fauna e a flora, além da expectativa de um significativo aumento populacional, causando impacto direto nas áreas da saúde, educação, saneamento básico, meio ambiente e transporte.

Crédito: Divulgação


 

Mais lidas do mês