Mídias Sociais

Política

Candidato a prefeito de Iguaba Grande pelo PSL ignora queda na popularidade e aposta em Bolsonaro para se eleger

Avatar

Publicado

em

 

Com eleições suplementares para prefeito e vice, marcadas para o próximo dia 2 de junho, em Iguaba Grande, os candidatos tentam de todas as maneiras chamar a atenção dos eleitores, alguns inclusive usando estratégias curiosas.

É o caso do Suboficial Washington Tahim (PSL, na foto), em campanha na rua no último domingo, 28 de abril, optou por apostar na popularidade do presidente Jair Bolsonaro (PSL), vencedor das eleições gerais do ano passado, e que virou o ano com 88% dos eleitores acreditando que seu governo seria ótimo ou bom, de acordo com dados do Datafolha.

Tahim, que além de referências ao presidente, também usou uma de suas estratégias de campanha, ao publicar vídeos nas redes sociais em que aparece com as cores verde e amarelo, e até um áudio de Bolsonaro entoando seu antigo slogan de campanha.

Suboficial aviador da Marinha, Washington Tahim, porém, ignora que a popularidade do presidente vem caindo entre os eleitores, segundo diversos jornais do país, como a Folha de São Paulo, o Estado de Minas, o UOL, e até o espanhol El País.

Citando pesquisas feitas em abril desse ano, pelo Datafolha e pelo Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (IBOPE), os jornais revelam que os números favoráveis ao presidente vêm caindo desde que assumiu o governo.

De acordo com o Datafolha, apenas 32% avaliam os primeiros meses do atual governo como ótimo ou bom, enquanto 30% avaliam como ruim ou péssimo e 33% avaliam como regular. Números muito parecidos com os do IBOPE, onde 35% consideram o governo ótimo ou bom, 27% consideram ruim ou péssimo, e 31% consideram regular.

Segundo as duas pesquisas, a confiança no presidente também vem caindo. Pelos dados do Datafolha, o número de pessoas que acreditam que a economia vai melhorar caiu de

65% para 50%, e as pessoas que acreditam que vai piorar subiu de 9% para 18%, assim como que o desemprego vai aumentar, que saltou de 27% para 49%.

Antes da virada do ano, 88% dos eleitores acreditavam que o governo Bolsonaro seria ótimo ou bom, segundo o Datafolha, e 65%, segundo o IBOPE. Atualmente, os números caíram, respectivamente, para 54% e 45%. E nas capitais, a satisfação dos eleitores que votaram 17 nas urnas em outubro do ano passado caiu de 47% para 30%, também segundo a pesquisa do IBOPE.

Apesar disso, Tahim, que já disputou eleição para vereador e não se elegeu, não deve mudar de estratégia na disputa pelo cargo deixado pela ex-prefeita Ana Grasiella (PP), cassada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ainda no 2018, e derrotada em março deste ano em uma ação no 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal (STF).

Assim como o candidato do PSL, nenhum dos outros 4 postulantes à chefia do Executivo municipal, é novato na política. Seus adversários são Rodolfinho Pedrosa (PR), filho do ex-prefeito de mesmo nome; o vereador Vantoil (PPS); o vereador Miqueias Gomes (MDB), que conta com o apoio do grupo da ex-prefeita; e o vereador Jeffinho (PTC). O novo prefeito eleito comandará o município até 31 de dezembro de 2020, ano em que haverá novas eleições municipais em todo país.

Mais lidas da semana