Mídias Sociais

Política

Câmara de Macaé promove novo momento de discussão para conscientização do autismo

Avatar

Publicado

em

 

Plenária do Palácio Natalio Salvador Antunes, nova sede da Câmara de Macaé, foi enfeitada com luzes azuis para celebrar Dia Mundial de Conscientização do Autismo, comemorado neste 2 de abril

A Câmara Municipal de Macaé recebeu nesta terça-feira, 2 de abril, representantes do Movimento pelo Autismo em Macaé (MOPAM), e das secretarias de Saúde e de Educação, para celebrar o Dia Mundial de Conscientização do Autismo.

Com luzes azuis no interior da plenária e cartazes nas portas da nova sede da Casa, os vereadores ouviram explanações de Caroline Mizurine, representante do MOPAM, que detalhou a luta de mães macaenses pela conscientização da sociedade e por melhores serviços públicos para seus filhos portadores do espectro autista.

O evento, que usou o tempo do Grande Expediente da sessão ordinária desta terça, aconteceu em atendimento a um requerimento do vereador Cesinha (PROS), que mediou a participação do MOPAM e das representantes do Executivo.

“Muita gente pergunta, ah, mas criar semana do autista muda alguma coisa? Olha, muita coisa não muda. Sendo bem sincera, não altera muita coisa não. Mas a gente está falando de conscientização. Então, no médio e longo prazo, muda sim. Faz diferença”, comentou Caroline, sobre a Semana Municipal de Conscientização do Autismo, iniciada neste dia 2 de abril, criada a partir de legislação do próprio Cesinha, em 2018.

Representando a Secretaria Adjunta de Atenção Básica, vinculada à Secretaria de Saúde, Kelly Pires Coura Aguiar revelou que o município vem trabalhando para capacitar os servidores pata atender essa demanda, tanto na Estratégia Saúde da Família (ESF), quanto para Agentes Comunitários de Saúde (ACS).

Além disso, respondendo a uma questão levantada pelo MOPAM, Kelly explicou que logo a Secretaria de Saúde em breve poderá ajudar a encontrar o número de autistas tratados na rede pública municipal, com a informatização do atendimento e a implantação de prontuários eletrônicos, que já está em processo final de licitação.

Ainda sobre a dificuldade da rede de apresentar um número de portadores do espectro do autismo no município, a representante da Secretaria de Educação, Bianca Kersbaumer, lembrou que apesar da pasta ter esse número, ele não corresponde à realidade, pois o Ministério da Educação não aceita a inclusão de alunos autistas no senso escolar sem que essa condição seja definida através de laudo de profissionais especializados da Saúde.

Superintendente de Educação Inclusive, Janaína Pinheiro ressaltou ainda as dificuldades da pasta da Educação, lembrando que as 106 unidades da rede pública municipal de ensino atendem mais de 40 mil alunos, sendo 1.200 portadores de necessidades especiais, entre elas o espectro do autismo.

Com uma extensa programação, que ultrapassa os 7 dias, a Semana Municipal de Conscientização do Autismo tem evento marcado para a manhã deste domingo, 7, quando acontece uma caminhada na Praia dos Cavaleiros com esta finalidade.


 

Mais lidas do mês