Mídias Sociais

Política

Cadastramento biométrico eleitoral segue avançando em todo o país e supera os 78% do eleitorado brasileiro

Avatar

Publicado

em

 

A identificação do eleitor brasileiro por meio das impressões digitais, o chamado cadastramento biométrico eleitoral, atingiu 78,08% do eleitorado em todo o país, alcançando 115.469.403 pessoas.

Com a implantação gradual, que teve início no Estado do Rio em junho de 2009, o cadastro biométrico já foi encerrado na região nos municípios de Armação dos Búzios, São João da Barra, Rio das Ostras, Arraial do Cabo, Carapebus, Conceição de Macabu, Iguaba Grande, e Quissamã, além de outras 34 cidades do Estado.

Segundo informações disponíveis na página da Biometria do portal da Justiça Eleitoral, até esta terça-feira, 7, os estados do Acre (AC), de Alagoas (AL), do Amapá (AP), de Goiás (GO), do Pará (PA), da Paraíba (PB), do Piauí (PI), do Rio Grande do Norte (RN), de Rondônia (RO), de Roraima (RR), de Sergipe (SE) e de Tocantins (TO), já fizeram a revisão biométrica de mais de 99% de seus eleitores.

Os estados do Ceará (CE) e do Paraná (PR) também já concluíram a revisão biométrica de seus eleitores, conforme cronograma estabelecido pelos seus respectivos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs), mas ainda não alcançaram mais de 99% do seu eleitorado.

No Estado do Rio, apenas os municípios de Armação dos Búzios (99,86%), Niterói (99,93%), Queimados (99,90%), Rio das Ostras (99,97%), São João da Barra (99,92%), São Sebastião do Alto (99,83%), e Trajano de Moraes (99,99%) superaram os 99% do eleitorado.

Na região, além de Búzio, São João da Barra e Rio das Ostras, outras cidades ainda estão em processo de cadastramento biométrico, mas não apresentam porcentagens tão altas de eleitores cadastrados, como acontece em Araruama (51,01%), Arraial (86,19%), Cabo Frio (48,97%), Campos dos Goytacazes (56,17%), Carapebus (84,92%), Casimiro de Abreu (50,15%), Conceição de Macabu (86,47%), Iguaba (85,95%), Macaé (52,25%), Quissamã (86,15%), e São Pedro da Aldeia (46,37%).

Nas últimas eleições municipais, em 2016, mais de 39 milhões de eleitores de 1.541 municípios estavam cadastrados na biometria, e nas eleições gerais de 2018, foram 73.688.208 eleitores, que representavam 50,03% do total do eleitorado brasileiro, já identificados pelas impressões digitais antes de votar.

Segundo a Justiça Eleitoral, a previsão é para que todo o eleitorado brasileiro esteja cadastrado na biometria até 2022, quando acontecerão as próximas eleições gerais, com metas de cadastramento para os próximos anos de 10.790.971 eleitores em 2020, de 19.298.704 em 2021, e de 10.332.912 eleitores em 2022.

Mais lidas da semana