Mídias Sociais

Política

Após autorização do ICMBio, Prefeitura de Carapebus promove ação para evitar alagamentos no município

Publicado

em

 

A Prefeitura de Carapebus recebeu uma autorização do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) para a realização de ações visando reduzir os alagamentos no balneário da Praia de Carapebus e seus acessos.

O pedido havia sido feito pelo prefeito interino, o vereador licenciado Dandinho (AVANTE), em ofício encaminhado ao ICMBio após uma visita técnica de representantes do município e do próprio instituto, no último dia 10, quando vistoriaram o balneário e teriam constatado a situação das ruas alagadas.

“Desta forma, visando reduzir os impactos dos alagamentos fica o município de Carapebus autorizado a fazer de imediato: a limpeza da vala de drenagem na Estrada da Praia para o Canal do Maracujá, sendo o material retirado encaminhado ao horto municipal para compostagem. A instalação de bomba de drenagem com motor estacionário no local aonde já se localiza atualmente a tubulação para escoamento de água para o mar, no balneário Praia de Carapebus, retirar a areia próxima ao canal extravasor para barramento do canal interno ao balneário, de forma a garantir a eficácia do bombeamento da água para o mar. Obtendo assim, o resultado que se deseja, qual seja, a redução dos alagamentos na parte interna do Balneário”, detalhou a prefeitura em publicação no Facebook no último sábado, 13.

O prefeito em exercício do município, Dandinho, lembra que o ICMBio é o órgão responsável pelo Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba, e que, por isso, qualquer ação deve ter autorização do instituto.

“O ICMBio é responsável pelo Parque, e a Lagoa de Carapebus está dentro do Parque, por isso não podemos agir sem autorização do órgão que analisa os danos que essas ações podem causar”, ressaltou Dandinho.

Segundo a prefeitura, a ação, que contou com ajuda de maquinário, foi realizada com a abertura do canal extravasor e o barramento da água no calçamento, tendo efeito já no último sábado, quando as águas teriam começado a baixar.

A intenção do município é que as ações continuem sendo realizadas quando necessárias para evitar novos alagamentos, promovendo também um monitoramento do canal extravasor, realizando nova abertura caso ele venha a se fechar novamente.

“Essas medidas foram as que foram liberadas até o momento pelo ICMBio, que também está monitorando a questão do alagamento junto as secretarias de Serviços Públicos, e [de] Meio Ambiente”, explicou a secretária de Meio Ambiente, Flávia Barcelos, quer acompanhou as ações pessoalmente.

Mais lidas da semana