Mídias Sociais

Cidades

Alto número de vereadores concorrendo às prefeituras pode gerar renovações nas Câmaras da região

Avatar

Publicado

em

 

Em um momento político onde os ânimos estão exaltados em todo Brasil devido às inseguranças, dúvidas e escândalos envolvendo o governo federal, é comum que a população cobre por mudanças e transforma a palavra “renovação” em palavra de ordem.

O mesmo acontece agora, quando as cidades brasileiras vão às urnas para decidir quem serão seus prefeitos, vices e vereadores pelos próximos 4 anos. E na Região dos Lagos e no Norte Fluminense, onde as cidades foram duramente afetadas pela crise internacional do petróleo, a situação não é diferente.

E essa ânsia da população por novidades no meio político pode vir justamente da ânsia de seus próprios políticos, que nestas eleições municipais, tentam trocar o Legislativo pelo Executivo, com fazem 22 vereadores do atual mandato na região.

No próximo dia 2 de outubro as urnas eletrônicas de Araruama, Armação dos Búzios, Arraial do Cabo, Cabo Frio, Carapebus, Casimiro de Abreu, Conceição de Macabu, Macaé, Quissamã, Rio das Ostras e São Pedro da Aldeia terão nada menos do que 9 vereadores candidatos a prefeito, e 13 candidatos a vice-prefeito.

O número parece pouco expressivo perto das 131 cadeiras disponíveis nas 11 Câmaras Municipais, mas representa quase 20% do número de atuais vereadores que não retornarão ao cargo no próximo mandato.

Somados a esses, temos ainda 2 vereadores que foram considerados inaptos pela Justiça Eleitoral e renunciaram às suas candidaturas nestas eleições, como é o caso do Sargento Raimundo (PRP), em Araruama, e Genilson Drumond (SD), em Búzios.

Além deles, há ainda os outros 25 vereadores que aguardam resultado do julgamento dos seus pedidos de registro de candidatura, e podem aumentar o número caso seus pedidos sejam indeferidos pela Justiça Eleitoral. Uma boa oportunidade para a tão pedida renovação na política da região.

Tunan Teixeira

Mais lidas da semana