Mídias Sociais

Política

Ação de testagem em massa itinerante do coronavírus em Macaé é voltada para pessoas assintomáticas

Publicado

em

 

A ação da Prefeitura de Macaé, que voltou a promover testagem itinerante na população em locais de grande circulação de pessoas, segue nesta semana com uma nova estratégia de mapeamento de novos casos positivos através do atendimento a pacientes assintomáticos.
Segundo a prefeitura, a nova estratégia visa identificar o índice de contágio da nova variante do coronavírus, a Ômicron, que possui características semelhantes da infecção por síndrome gripal, porém, com sintomas mais leves e até não relatados pelos pacientes.
“O objetivo é identificar pacientes positivos em pessoas que não apresentam sintomas característicos. Assim, conseguimos levantar dados epidemiológicos importantes para reforçar estratégias como a vacinação, isolamento de pacientes positivos, e até novas restrições”, contou secretário adjunto de Atenção Básica, Luiz Carlos Braga.
As ações de testagem em massa itinerante voltaram ocorrer nesta segunda-feira, 17, na sede da escola de samba Império da Barra, na Barra de Macaé, local já utilizado como base para a vacinação contra o coronavírus no bairro.

De acordo com o município, diante desta nova estratégia de mapeamento da pandemia, a Secretaria de Saúde segue realizando a chamada busca ativa de novos casos positivos, mesmo em pessoas assintomáticas, o que permite mais rapidez nas ações de prevenção do contágio do vírus.
A prefeitura lembra que, entre os sintomas de síndrome gripal característicos do coronavírus estão tosse seca, dor de cabeça e indisposição, coriza e perda de olfato e paladar. Para essas pessoas, a recomendação é de procurar as 4 unidades que substituíram o antigo Centro de Triagem do Paciente com Coronavírus (CTC).

Com a desmobilização da antiga unidade que funcionava no Centro de Saúde Dr. Jorge Caldas, no centro da cidade, e que agora abriga a Casa da Vacina, os pacientes com sintomas devem procurar atendimento nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) da Barra ou do Lagomar, no Pronto Socorro da Imbetiba, ou no Hospital Público Municipal da Serra (HPMS), em Trapiche, na região serrana.
O município ressalta ainda que o Hospital Público Municipal (HPM), uma das principais unidades de saúde da região do entorno da Bacia de Campos, está sendo utilizado no atendimento de crianças com sintomas de síndrome gripal, lembrando que crianças de 5 a 11 anos, com comorbidades, já podem receber a 1ª dose das vacinas da Pfizer contra o coronavírus desde esta segunda-feira.

Mais lidas da semana