Mídias Sociais

Polícia

TJ converte prisão temporária de Jeffinho do Gás em preventiva

Avatar

Publicado

em

 

Vereador é acusado de ser o mandante de um homicídio ocorrido em janeiro deste ano

Bertha Muniz

O Tribunal da Justiça (TJ) converteu a prisão temporária do vereador de Iguaba Grande, Jefferson Ferreira Martini (PTC), o Jeffinho do Gás, em prisão preventiva, quando não há prazo para o investigado sair da cadeia. O vereador é acusado de ser o mandante do homicídio do empresário Carlos Henrique, o
“Cariri”, ocorrido em janeiro deste ano. A prisão temporária de Jeffinho, de 30 dias, vencia no dia 10.

Apesar do parecer ter sido divulgado na última sexta-feira (4), a notificação foi entregue na segunda-feira (7).  Jeffinho foi afastado do cargo, após o início das investigações do crime. De acordo com a Polícia Civil, as investigações comprovaram que Jeffinho possuía uma relação contratual com a vítima, na compra de um terreno em Araruama, sendo suspeito de planejar a execução da vítima por um conflito de interesses entre as partes.

Jeffinho do Gás foi preso no dia 10 de junho, enquanto passava de carro pela Ponte Rio-Niterói. Uma operação conjunta foi montada pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado do Ministério Público (Gaeco/MPRJ) e pela Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí, da Polícia Civil, para cumprir um mandado de prisão contra o vereador.

Mais lidas da semana